Quando a Opinião Pública faz o caminho inverso!

“Brasólia”, a cidade de segredos!
28 de junho de 2010
A Folha errou…. duas vezes!
9 de julho de 2010

Quando a Opinião Pública faz o caminho inverso!

Que os Meios de Comunicação em Massa (MCM) influenciam a Opinião Pública (OP), ninguém tem dúvidas. Até pq são os “formadores de opinião” que escrevem em jornais e revistas, são âncoras de rádios e TVs.

Fato novo, e que raramente se vê, principalmente para com os grandes veículos de comunicação, é o caminho inverso, ou seja, as pessoas influenciando os MCM.

A partir deste ponto deixe de lado TODOS os boatos e o lado da “brincadeira e gozação” dos fatos que vou abordar. FOQUE no real significado de cada um deles.

A Globo…… SIM, A Globo!!!! Com certeza você acabou de lembrar de alguns “causos” que a emissora se envolveu nos últimos 15 dias or so!

O CALA BOCA GALVAO, já abordado aqui no relações em 2 posts (que você pode ver aqui e aqui), foi o primeiro deles. Manteve-se no topo dos Trending Topics Mundial do Twitter por quase uma semana, além de ter sido objetivo de diversas matérias na imprensa nacional E internacional (veja referências nos posts acima citados). De pouco adiantou a tentativa do William Bonner, Luciano Huck e Thiago Leifert de desviar a atenção do caso.

Tivemos em seguida, no meio das Relações Públicas, o Fred, personagem de Reinaldo Gianecchini na novela Passione, da Globo. Ele foi nomeado Relações Públicas de uma empresa da novela pelo simples fato de ser “boa pinta!“, o que causou indignação e certa “revolta” nos profissionais de Relações Públicas. Este assunto também foi bastante debatido neste post aqui!

Após o jogo entre Brasil e Costa do Marfim veio a tona o terceiro caso, que se iniciou um pouco antes. Durante a coletiva de imprensa concedida pelo Dunga, ele teve um “desentendimento” com um jornalista da Globo (entenda o caso aqui). Este atrito foi alvo de um “editorial” da emissora, apresentado pelo Tadeu Schmidt durante o Fantástico. O caso que elevou os ânimos entre Dunga e Globo, iniciou-se com a chegada de Fátima Bernardes no hotel da seleção para gravar uma exclusiva. Dunga a recebeu e disse que não daria tratamento diferenciado para a Globo, o que gerou o mal estar. Esta história você confere aqui.
Deste caso nasceu o CALA BOCA TADEU SCHMIDT e o #FREEDunga e, em seguida, o #diasemglobo (veja matéria aqui ou aqui)…..

Estes 4 “embates” que a Globo teve nos últimos 15 dias, com diferentes players da sociedade, com certeza irão mudar a forma da emissora lidar com as pessoas/OP e de FAZER jornalismo. Por mais sutil e imperceptível que seja, a mudança existirá, principalmente nos bastidores. Acredito eu que nunca a emissora foi tão contrariada e contestada em tão pouco tempo. Isto, claro, fica bem mais fácil hoje que temos internet e principalmente as redes sociais/digitais como Twitter, Blogs, Facebook, Orkut e outros.

Quem lida com “Relações com a Imprensa” e cia. sabe o quão importante é a Globo para certos tipos de divulgação e como o que é abordado por ela gera impacto na sociedade; não se pode negar. Será porém que a emissora não está “perdendo a mão”?

Acredito que, apesar de alguns exageros, estamos vivenciando uma grande mudança na forma de se comunicar e se relacionar! Estes casos reforçam o poder que as pessoas comuns tem nas mãos e que, cada vez mais, estão aprendendo a usar…. Fatalmente chegará a hora em que MCM serão menos ágeis do que redes sociais, mas até lá muito precisa-se trabalhar pela credibilidade e reputação das infos que circulam neste meio. Por isto, fica aqui a pergunta: Você acredita que as pessoas passarão a ter forte poder de influência em grandes e tradicionais veículos de comunicação em massa?

Pedro Prochno
Pedro Prochno
Sou fã das Relações Públicas*! Graduado em RP e com um MBA pela FGV, sou empreendedor na área e gerente de comunicação da Uber. Sou Pai do “relações”, Mergulhador, DJ e mto curioso! Adoro viajar, conhecer novas culturas, pessoas e formas de se ver o mundo!
Acompanhe:
Quando a Opinião Pública faz o caminho inverso!

Comentários

222