O aniversário foi do Twitter, mas a comemoração poderia ter sido brasileira

Plástica na Imagem e na Reputação
4 de abril de 2011
Administração de Redes Sociais
13 de abril de 2011

O aniversário foi do Twitter, mas a comemoração poderia ter sido brasileira

Por Lívia dos Santos

No dia 21 de março, o Twitter completou 5 anos de atividades. No clima das matérias sobre a rede social em função da data, na quinta-feira, 24, o New York Times publicou uma pesquisa sobre os perfis mais influentes de todo o microblog e um brasileiro despontou em primeiro lugar na lista: Rafinha Bastos, humorista do CQC. E você achava que Lady Gaga, conhecida por seus recordes na internet lideraria, certo? Pois é, a cantora nem figurou entre os 10 primeiros. Ou então o presidente norte-americano Barack Obama, eleito graças ao seu engajamento nas mídias sociais e que virou até case? Este apareceu na sétima colocação! Mais uma surpresa: no décimo lugar estava Luciano Huck, apresentador da Rede Globo e primeiro brasileiro a alcançar 1 milhão de seguidores na rede social.

O fim do mês passado continuou agitado com a divulgação do Short Awards, considerado o ‘Oscar do Twitter’ e quem diria, três brasileiros ganharam o prêmio: na categoria “Inovação”,  Rene Silva Santos, o @vozdacomunidade, relatou em tempo real a invasão da polícia no Complexo do Alemão; Marina Silva (@silva_marina) venceu em “Política”; e o perfil @LeiSecaRJ, que divulga as blitzes da Lei Seca no Rio de Janeiro, ganhou como “Notícia”.

Se relembrarmos o ranking divulgado pelo Twitter das personalidades que ‘marcaram’ a rede social no ano passado, outra brasileira estava em evidência: Dilma Rousseff, primeira mulher presidente do Brasil, que ficou em 2º lugar atrás apenas do ídolo teen Justin Bieber.

Então, convido você a recordar um pouco mais a fundo, dessa vez pensando nos TT’s (trending topics). Após o CALA A BOCA GALVÃO, que colocou o país como centro das atenções no Twitter a partir de uma série de desabafos de telespectadores com o narrador da Globo, Galvão Bueno, o Brasil começou a aparecer com mais frequência nos assuntos mais comentados da rede. Quem não se lembra ainda de Dunga, Felipe Melo, Luan Santana e outros famosos, hashtags, expressões ou fatos da “Terra Brasilis” listadas no TT Worldwide?

Mas o que eu quero dizer com tudo isso? Simples: o Brasil conquistou seu espaço e sua relevância na rede social. Se antes éramos conhecidos apenas como o país do Orkut, hoje só estamos atrás da Holanda entre os países com maior índice de tuiteiros. Somos o país mais conectado do mundo, com adesão de 86% dos usuários brasileiros em redes sociais, e mais de um quinto desses internautas tem seu perfil cadastrado no Twitter.

O próprio Twitter tem reconhecido a importância do nosso país. Além de TT São Paulo, temos agora o TT Rio de Janeiro. Tem países que nem contam com seu próprio trending topic. Nós temos o Brasil e mais duas capitais. Já pensou nisso? E mais: o Twitter pretende lançar uma versão do site em português para expandir ainda mais a rede social por aqui.

Com todas essas informações, eu te pergunto: como definir uma rede social com apenas cinco anos no ar, mas que já passou e foi responsável por tantas transformações, seja no hábito do usuário, no comportamento das empresas, no consumo de mídia e conteúdo? Que dá voz a um país dito de terceiro mundo? Que viraliza piadas aparentemente inofensivas? Que coloca personalidades locais em destaque global? Que deixou o foco pessoal “do que você está fazendo” para “o que está acontecendo”, seja na sua cidade, estado, país…no mundo!

Conta pra gente como você vê a meia década de Twitter em nossas vidas e o espaço que o Brasil tem conquistado no micro blog 😉

Redação TMPRP
Redação TMPRP
Acompanhe:
O aniversário foi do Twitter, mas a comemoração poderia ter sido brasileira

Comentários

1394