Loiras + Pânico na TV + Cerveja = trollagem do século

The circle of life
8 de maio de 2011
Tem qualquer coisa, pode ser?
24 de maio de 2011

Loiras + Pânico na TV + Cerveja = trollagem do século

Marketing Viral, ou de emboscada, como alguns preferem, é a estratégia de se divulgar um produto ou serviço sem que o hospedeiro (veículo) ou público sejam informados. É uma tática de “guerrilha” usada por algumas empresas para tentar se posicionar ou aparecer junto com suas concorrentes, as vezes até mais do que elas, atrapalhando assim a divulgação planejada do concorrente.

Hoje a Folha de S. Paulo traz com exclusividade uma reportagem sobre “As Tchecas do Brazil”, duas gringas que foram contratadas pela cervejaria CBBP (Companhia Brasileira de Bebidas Premium) para lançar um novo produto, a cerveja Proibida. Na mesma reportagem (que tem continuidade na internet) Alan Rapp, diretor-geral do Pânico na TV, é entrevistado para falar daquilo que pode ser é a maior trollagem sofrida pelo programa.

Tudo começou quando as duas lançaram um blog e perfis nas redes sociais pedindo dicas de onde ir ao visitarem o Brasil. Emílio Surita, apresentador do Pânico na TV, viu um dos vídeos e sugeriu a pauta para o programa, que as contatou (na verdade falou, sem saber, com a equipe de comunicação da CBBP) e as trouxe ao programa. Isto tudo começou DEZ semanas atrás. As gringas desfilaram na Sapucaí com a Gisele Bündchen, jogaram capoeira com Sabrina Sato no pelourinho e ganharam o jargão “libera a thceca” da apresentadora….. Não poderia ser melhor.

Hoje, sábado, 14 de maio, a CBBP colocou no twitter das duas, no blog e em todos os canais de divulgação a revelação. Sim as duas trollaram o Pânico e sim, existe uma nova cerveja chegando ao mercado, a Proibida!

http://youtu.be/eRL-84svVCw

Novamente, claro, podemos analisar o assunto sobre diversas formas.

  1. Foi uma joga excepcional da cervejaria, mantendo um segredo do carnaval até hoje
  2. Foi uma ótima estratégia para gastar pouco com publicidade e ganhar muita atenção
  3. Foi uma ação antiética que sacaneou e prejudicou um programa de televisão
  4. Foi um “troco” ao Pânico pelo que eles fazem com as pessoas
  5. a lista pode seguir bastante….

Hoje a cervejaria colocou no ar o seu perfil no Twitter e página na internet. Nos próximos dias veremos a repercussão do caso e onde esta “briga” pode chegar. A CBBP confirma a trollagem, e a Ambev disse à Folha que se for comprovada a quebra do contrato de exclusividade por parte do Pânico na TV, eles serão processados.

Particularmente, como comunicador, acho sim que foi uma ótima ação. Mais do que bem planejada e trabalhada, foi muito bem executada. Conseguiram manter a ação sob sigilo durante um bom tempo, o perfil das duas atingiu 126.840 seguidores (14/5 10h18), colocaram o #proibida nos TTs, apareceram por DIVERSAS vezes num dos programas de maior audiência em seu horário, o Pânico na TV, em fim, conseguiram expor muito a marca. Posso também dizer que não tenho uma opinião formada sobre a ética do assunto. Acho válido como estratégia de comunicação, o Pânico mordeu a isca e eles fazem isto com as pessoas certo? Acho que se fosse com outro programa eu veria de forma diferente.

Com certeza a exposição que a marca e as duas vão ter a partir de agora será enorme. Poderia apostar que este era o maior objetivo da empresa. Nos cabe, como comunicadores, acompanhar o caso (que eu só conheci hoje – acho que não sou o público alvo) e entender e aprender se deu certo ou não. Mais do que isto, analisar se as consequências valeram a pena! O que vocês acham?

Pedro Prochno
Pedro Prochno
Sou fã das Relações Públicas*! Graduado em RP e com um MBA pela FGV, sou empreendedor na área e gerente de comunicação da Uber. Sou Pai do “relações”, Mergulhador, DJ e mto curioso! Adoro viajar, conhecer novas culturas, pessoas e formas de se ver o mundo!
Acompanhe:
Loiras + Pânico na TV + Cerveja = trollagem do século

Comentários

1523