“Data venia, RP pra quê?”

Quem é o Comunicador-Empreendedor? Parte II
28 de setembro de 2011
Mídias sociais versus tradicionais?
3 de outubro de 2011

“Data venia, RP pra quê?”

O título deste post é também título do texto de Roberto de Castro Neves publicado na revista Exame em 06 de novembro de 1999, SIM, DOZE anos atrás!

O texto continua super atual, presente, importante e igualmente reflexivo!

As Relações Públicas crescem a cada dia. Somos requisitados, cada vez mais, para palpitar, estudar e apresentar soluções para problemas de comunicação, gestão, estratégia e muito mais. Aqui no #blogrelacoes juntamos uma série de autores para conseguirmos mostrar diferentes enfoques e atuações das RPs. O resultado tem sido ótimo! Mas o que isto significa?

Significa que, na minha visão, o Brasil (e aí focamos especialmente no eixo Rio-SP) está chegando na era da interação entre áreas da comunicação. No ponto em que publicidade e marketing deixam de ser atores principais pois trabalham com apenas uma parcela da gama imensa de possibilidades de interações, estreitamento de laços, construção de imagem e reputação e de integração entre ferramentas de comunicação.

 

 

Na 3ª-feira da semana passada o grande publicitário, chairman do grupo ABC de comunicação, Nizan Guanaes publicou um artigo no caderno de economia da Folha de São Paulo, intitulado “Se você conseguir lá…“. Fiz questão de mencionar o caderno publicado pois é ele o caderno mais procurado por executivos, pessoas de “negócios”. O texto, que pode ser lido na íntegra aqui, faz forte defesa das Relações Públicas, de sua importância, diferença e relevância principalmente na realidade econômica do Brasil.

Prato cheio para as RPs, no dia seguinte foi a vez da vice-presidente de planejamento do Grupo TV1, Selma Santa Cruz publicar texto no Meio & Mensagem fazendo referência ao artigo de Guanaes e abordando a mesma linha, a mesma tendência de crescimento para a área.

Pela área de contato do Blog, e mesmo pelo grupo de Relações Públicas do Facebook, tenho recebido inúmeros contatos de estudantes ou aspirantes à, sobre o mercado de RP, perspectivas para a área! Algum tempo consultei os presidentes da Edelman e da Burson-Marsteller no país sobre isso e me sinto seguro para dizer que só vejo perspectivas de melhora.

Acho que nossa economia vai bem, apesar dos pesares mundiais, entendo que o Brasil amadurece a cada dia, as pessoas ficam mais críticas, antenadas e preocupadas, interagem mais, cobram mais, demandam mais. Tudo isso requer mais atenção, planejamento, integração, conhecimento. Tudo isso requer Relações Públicas.

O que precisamos fazer, amigos, colegas e leitores, é tomar o espaço que se abre, agora, para nós. Guanaes nos deu uma grande oportunidade, e acho sim que seu artigo ainda vai repercutir bastante. Precisamos é nos preparar bem, estudar, conhecer, nos dedicar para ocupar o espaço aberto! As relações Públicas são função estratégica, e só tende a crescer nos próximos anos.

Pedro Prochno
Pedro Prochno
Sou fã das Relações Públicas*! Graduado em RP e com um MBA pela FGV, sou empreendedor na área e gerente de comunicação da Uber. Sou Pai do “relações”, Mergulhador, DJ e mto curioso! Adoro viajar, conhecer novas culturas, pessoas e formas de se ver o mundo!
Acompanhe:
“Data venia, RP pra quê?”

Comentários

2505