Sim, identidade

Comunicaçao Interna na “Era dos Jetsons”
13 de setembro de 2011
Miss Universo + cerimonial & protocolo = casamento de luxo!
15 de setembro de 2011

Sim, identidade

 

O post de hoje é para encher os olhos e a cabeça de muita inspiração, vamos falar sobre identidade de marca, quem cria, por quê investir e como funciona essa parte do processo na criação e ou na gestão de marcas.

Sem dúvidas, esta é a etapa em um projeto de branding onde as ideias ganham forma e tangibilizam a estratégia, é neste ponto, onde fica mais fácil entender como uma marca vai se apresentar.

Hoje em dia, temos milhares de consultorias, agências, estúdios de criação, freelas, profissionais do outro lado do mundo que trabalham virtualmente, são tantas opções que é difícil optar  quem será responsável por dar vida a uma marca. Li uma frase que resume como deve ser esta escolha: “Para criar algo que tenha grande apelo, trabalhe com pessoas de talento”, Susan Avarde- Diretora de Gestão Global de Marcas do Citigroup  e lembre-se , não é um trabalho fácil.

O time tem que ser de especialistas, as consultorias de marcas,  tem investido  na formação de sua equipe e cuidado das duas pontas: estratégia e design, afinal, isso precisa estar bem amarrado.

Mas de fato, por que é importante investir nisso?  Quando bem projetado e executado um trabalho de identidade só faz com que a marca seja impulsionada para cima em cada ponto de contato bem explorado.

Tornando-se de fato, a cultura da empresa, onde seus valores são representados visualmente, além de fatalmente gerar reconhecimento e uma experiência única, falamos então de 3 dimensões: Percepção, Comportamento e Performance.

Segundo a escritora Alina Wheeler, é possível definir os critérios funcionais para a identidade de uma marca:

  • Audácia, memorização e adequacão
  • Reconhecimento imediato
  • Proporciona uma imagem clara e consistente da empresa
  • Comunica personalidade
  • Proteção juridica ( processo paralegal de registro)
  • Funciona bem na mídia  e em reduces e ampliações
  • Tem que ser reconhecível tanto em preto e branco como em cores

Agora, vamos nos divertir com dois cases:

–       Autentika: marca polonesa e todo o universo criado para ela, além da marca e exemplo do guideline.

–      MIT media lab:  Massachusetts Institute of Technology , nova identidade visual, criada e conceituada com base na diversidade de soluções oferecidas pelo instituto, mais de 40 mil possibilidades para uma única marca:

Fontes: Livro – Design de Identidade da Marca, Alina Wheeler | Autentika: Behance | MIT: Garimpo de ideias | Foto: Wibo

Danielly Tavares
Danielly Tavares
Sou Danielly Tavares, Relações Públicas. Minha vida profissional foi da indústria de embalagens á moda, com pit-stop em marketing esportivo até chegar em Gestão de Marcas (branding). Fui trainee na Ana Couto Brading & Desing e hoje faço parte da equipe Interbrand Brasil. Acredito na liberdade, sou sentimental, curiosa, adoro tendências, por isso, também tenho o meu blog: EU VI ISSO, amo brigadeiro, Maple Syrup, Toronto, um bom livro, cinema e uma bela tarde de sono.
Acompanhe:
Sim, identidade

Comentários

2543