O.B. Triple Sorry – RP para pedir desculpas e fidelizar consumidores

Quer estagiar na maior empresa de branding do mundo?
31 de janeiro de 2012
Para inspirar: Manifesto de marca
3 de fevereiro de 2012

O.B. Triple Sorry – RP para pedir desculpas e fidelizar consumidores

Um pedido de desculpas original e personalizado do O. B. canadense.

De tempos em tempos, geralmente numa frequência menor do que gostaríamos, algumas empresas e marcas desenvolvem ações de relacionamento que valem a pena ser divulgadas. O caso aqui é da Johnson & Johnson, especificamente da marca de absorventes íntimos O.B., que, em 2010, no Canadá (não, não tem nada a ver com a Luiza!) deixou de disponibilizar tampões O.B. no mercado, com a justificativa de problemas de fornecimento.

As consumidoras cativas do produto, em especial do O. B. Ultra, que é destinado para mulheres com fluxo menstrual forte, limparam as prateleiras dos últimos exemplares disponíveis e depois inflacionaram os que restavam pagando mais de 100 dólares por caixa no eBay. Além disso, inundaram os canais de comunicação da Johnson & Johnson com reclamações e pedidos de informação.

Obrigado. Nós lhe devemos uma!

Embora as causas do sumiço do produto ainda não estejam claras, a Johnson & Johnson está retomando a distribuição este ano, e junto com o retorno, as consumidoras estão recebendo um pedido de desculpas original e personalizado: um hotsite em que a cliente digita seu primeiro nome e, em seguida, uma canção que pede desculpas de forma romântica, gravada especialmente para esse fim, é tocada ao piano e cantada com o nome da consumidora. Ao final do vídeo, ainda surge um banner com a mensagem: “Obrigado. Nós lhe devemos uma. Clique aqui para ganhar seu cupom O.B.”

Namorados, parceiros, maridos e outros personagens da vida real que estão precisando urgentemente do perdão da mulher amada já estão buscando formas de enviar o vídeo com o nome dela incluído para tentar demovê-las e serem desculpados às custas do O.B. O que não deixa de ser curioso e até cômico se levarmos em consideração as questões anatômicas e íntimas do produto…

Por mais brega que possa parecer, trata-se de uma ação de relacionamento muito bem pensada e otimamente executada, que tem sido divulgada nas redes sociais e vem ganhando cada vez mais admiradoras.

Assumir a responsabilidade pelo sumiço do produto, atender o clamor das consumidoras recolocando-o no mercado, e pedir desculpas individualmente, mesmo sabendo que é impossível identificar, uma a uma, todas as mulheres que o consomem, é reconhecer que “conversar” com o público e buscar cativá-lo, da mesma maneira que em relacionamentos pessoais, é um caminho indiscutível para estabelecer a sustentabilidade do negócio. A fidelidade dos consumidores é o que garante a continuidade da produção e venda e portanto da viabilidade econômica da empresa, sem a qual é impossível desenvolver e aplicar a responsabilidade social e com o meio-ambiente.

E quando o público é feminino, é preciso superar Freud: saber, entender e atender “o que querem as mulheres”. Neste caso, a Johnson & Johnson e o O.B. canadenses foram mestres. Fiquei aqui pensando… Por que isso ainda é tão difícil de ser processado pela maioria das empresas e agências que cuidam da comunicação e publicidade? Pior! Por que isso ainda é tão difícil de ser processado pela maioria das pessoas – em especial os homens?

Enquanto você pensa nisso, coloque seu nome na entrada da página de desculpas do O.B. e curta a canção que foi feita especialmente para você! Pode até ser meio bobo, mas é bem divertido. Afinal, é bom a gente ouvir alguém dizer que merecemos o melhor e mais. Eu curti! 😉

Clique aqui, coloque o seu primeiro nome sem acentos na caixa de diálogo e dê "enter". Ligue o som, aguarde carregar e assista!

Ana Manssour
Ana Manssour
Relações Públicas é uma missão de vida, é ser capaz de fazer pessoas, empresas e sociedades mais equilibradas, mais justas e mais felizes.” Graduada em Relações Públicas pela PUC-RS, conta com aperfeiçoamento em Comunicação Empresarial pela ESPM-RS e mestrado acadêmico em Administração com ênfase em Organizações pela UFRGS. Com mais de 35 anos de carreira profissional em vários segmentos de mercado, também foi professora em cursos de graduação e pós-graduação no Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais. Idealizou, fundou e foi sócia por sete anos do portal feminino Plena Mulher. Mantém há mais de 10 anos a Pró.RP Relacionamentos Sustentáveis que, desde 2015, está direcionada ao trabalho do Verbo Mulher, uma aceleradora do processo de inclusão feminina e equidade de gêneros nas empresas e nos negócios.
Acompanhe:
O.B. Triple Sorry – RP para pedir desculpas e fidelizar consumidores

Comentários

3294