Congresso Mega Brasil de Comunicação – Primeiras impressões

A Comunicação é fundamental para o desenvolvimento de qualquer organização
28 de maio de 2012
Duas paixões e um CASE
1 de junho de 2012

Congresso Mega Brasil de Comunicação – Primeiras impressões

A área de comunicação no Brasil padece de organização, estruturação e profissionalismo em diversos aspectos. Ainda é muito clara a divisão das áreas em “feudos” o que dificulta ainda mais o crescimento e desenvolvimento estruturado da área.

O Congresso Mega Brasil de Comunicação (que se iniciou ontem e termina amanha, quinta-feira) é o único, se bem sei, específico sobre comunicação. Ele tenta abordar assuntos correlatos às principais áreas da comunicação, o jornalismo e as Relações Públicas, além de dar uma pincelada em diversas outras.

Estou participando do congresso à convite do Rodrigo Cogo que gentilmente me cedeu uma inscrição. Após quase 12h lá dentro já pude formar minhas primeiras impressões sobre o evento, e é isso que vim compartilhar aqui com vocês baseado também na opinião de outros colegas que lá estavam e com os quais conversei. Após o término do congresso pretendo trazer outros posts sobre os assuntos abordados por lá ;-).

  1. Relações Governamentais é tendência – Pra quem ainda tem dúvidas disso, basta olhar a grade do evento e a quantidade de palestras ligadas à Public Affairs, Relações Governamentais, Lobby ou qualquer outra maneira que vc prefira usar para se referir ao tema! Gol pra mim, que trabalho com isso 😉
  2. Falta participação – Em casa de ferreiro, o espeto é de pau! O centro de convenções rebouças é bem interessante para receber o evento, porém tem MUITO mais capacidade do que o que o Congresso consegue reunir. O Curso de abertura do Prof. Dr. Paulo Nassar, um dos encontros mais lotados do evento, não conseguiu encher nem 25% do Grande Auditório…
  3. Falta atentar aos detalhes – Evento de comunicação, cheio de comunicadores que gostam e precisam se COMUNICAR não tem wi-fi…. Parece um detalhe, mas são justamente esses que fazem a diferença. Resultado, gente pra lá e pra cá buscando sinal de celular para acessar o 3G… Isso sem falar das tomadas… Orientação pra almoço, guia com locais da região, sugestões… mais um detalhe… e por aí vai!
  4. Bons temas, mas falta profundidade – Os temas das exposições são muito bons, assuntos que estão sendo discutidos e movimentando o mercado de comunicação, mas o aprofundamento no tema fica por conta das perguntas de quem se propõem a tal. Isso não chega a ser um problema do evento, mas mostra que nós, comunicadores, ainda precisamos aprender e ESTUDAR MUITO
  5. Falta investimento do setor – São 56 patrocinadores/apoiadores ao evento. GOSH que evento junta isso?? Poucos, mas poxa, eles tem melhor estrutura… hum…. É, muitos apoiadores, pouco dinheiro de cada, é uma forma de se fazer. Outra coisa que reparei é que toda palestra tem como “oferecimento” a própria empresa em que o palestrante trabalha… Fiquei confuso com isso… :-S

Se você está procurando um evento legalzão, muito bem estruturado, com capricho e atento aos detalhes, infraestrutura de primeira, ambientação, como todos aqueles de OUTRAS ÁREAS que são organizados por comunicólogos, este NÃO é o lugar! Vale a máxima da casa do ferreiro…. Entretanto, até agora estou bastante satisfeito com o conteúdo e o formato do evento. Ele traz reflexões interessantes e provocações sobre o “status quo” da área! Pesando com o valor da entrada (R$ 2.600,00 pra quem pagou no último lote) precisa pensar muito bem…

Pedro Prochno
Pedro Prochno
Sou fã das Relações Públicas*! Graduado em RP e com um MBA pela FGV, sou empreendedor na área e gerente de comunicação da Uber. Sou Pai do “relações”, Mergulhador, DJ e mto curioso! Adoro viajar, conhecer novas culturas, pessoas e formas de se ver o mundo!
Acompanhe:
Congresso Mega Brasil de Comunicação – Primeiras impressões

Comentários

4448