PR Lions 2012: podemos comemorar?

Sobre a arte de orçar
21 de junho de 2012
contação de histórias
Relações entre storytelling e educomunicação
25 de junho de 2012

PR Lions 2012: podemos comemorar?

Vocês devem estar acompanhando, pelo menos uma coisinha ali e outra cá, sobre o Festival de Cannes, que começou domingo passado e irá até amanhã, sábado. Ano passado, o Brasil ganhou ouro e prata em PR Lions e nós mostramos aqui no #blogrelacoes as campanhas vencedoras e questionamos o real espaço de Relações Públicas em uma categoria criada para nós, mas que nós não éramos tão representativos ainda.

 

Pois bem! Esse ano não ganhamos ouro, mas temos números expressivos: foram 1.130 cases inscritos nesta categoria, o que representa 38% a mais que no ano passado e praticamente o triplo do seu ano de estreia – 2009. Vejo este aumento positivamente, pois acredito que seja mais um indício de que o mercado está cada vez mais “olhando” para as Relações Públicas como função estratégica, importante e relevante. Sejam essas agências inscritas de publicidade ou RP. Como assim? Explico:

– Se são de RP, o aumento reflete os pontos citados acima – função estratégica, importante e relevante -, o que reverte em investimento direto na área (lê-se: contratação de uma agência/profissionais realmente atuantes na atividade).

– Se são de publicidade e propaganda, sinal que mesmo contratando profissionais de um outro braço da comunicação, o anunciante (cliente) pede por ações de relacionamento e não apenas divulgação de seu produto/serviço. Ou até mesmo vê ali a oportunidade ou mesmo um problema que é a ação/campanha de Relações Públicas que será o ideal e não ação/campanha publicitária.

Assim, conferi os cases brasileiros que estiveram na shortlist do festival (lista de campanhas selecionadas para concorrer aos Leões – troféus de Cannes) e o grande vencedor. Todos tinham 1 ponto em comum, ao meu ver, e quero compartilhar com vocês cada uma das campanhas para, no final, analisarmos juntos esse ponto:

 

CASES BRASILEIROS SELECIONADOS PARA SHORTLIST

“Drink Timesheet”

Agência: Giusti

Anunciante/Cliente: JWT

Além de representar o País, esse case era nosso representante de Relações Públicas, já que a Giusti é uma agência da área e o interessante é que a ação foi feita por uma agência de RP para uma agência de publicidade!

A ideia: para quem trabalha em agência (ou até mesmo em alguns departamentos em organizações) sabe que, além de atender demandas, há também outra função para realizar: completar o famoso e querido timesheet! Eu já tive que preencher em uma das empresas em que trabalhei e confesso: era impossível fazê-lo todo dia como manda o figurino! A gente corre para todo lado e vai deixando pra depois, para os últimos dias da semana ou esquece mesmo. E isso é com todos: confesse rs! Então estava detectado o problema: os timesheets da agência não estavam em dia. O que fazer? É aqui entra a ação de Relações Públicas na Comunicação Interna: como motivar os colaboradores que é preciso preencher o arquivo? Como estimulá-los? Lembrá-los? Eis a solução 😉

 

“Donate your Fame”

Agência: Ogilvy

Anunciante/Cliente: Graacc

A ideia: acho que muitos de vocês acompanharam essa ação em que artistas e atletas brasileiros “doaram” seus perfis no Twitter para crianças do Graac por um dia. Ao mesmo tempo que os pequeninos tuitavam interagindo com os seguidores dos famosos, divulgavam a instituição e, assim, ajudavam na arrecadação de verba para ajudar a entidade. Já tive a oportunidade de falar aqui que divulgar e motivar doações no Terceiro Setor é um trabalho árduo e achei essa ação de RP linda e digna da indicação em Cannes. (e não é porque hoje faço parte da Ogilvy não rs! Na época não era da agência e já parabenizava a ideia :D)

 

“Rock in Rio’s Comeback”

Agência: Artplan

Anunciante/Cliente: Rock in Rio

A ideia: depois do Rock in Rio passar por outros países, finalmente o festival voltou para seu país de origem: Brasil! A missão aqui era celebrar o retorno com artistas brasileiros, relembrando a história do festival, seus resultados e divulgar ainda mais o festival, seu nome e o que representa. Ou seja, aqui podemos notar que a ação foi Institucional, para reforçar a marca Rock in Rio.

 

O GRANDE VENCEDOR: GP EM PR LIONS

“No Hago Más Ná”

Agência: JWT San Juan

Anunciante/Cliente: Banco Popular de Puerto Rico

A ideia: 60% da população de Porto Rico recebe ajuda financeira do governo e esse cenário inspirou um grande sucesso musical no país: “No Hago Más Ná” (Não faço mais nada), do grupo El Gran Combo. Por outro lado, é comum a população ir para outros países “ganhar a vida”. Como maior instituição financeira de Porto Rico, o desempenho do Banco Popular depende da economia da ilha. Desta forma, para ajudar a impulsionar a economia local foi feita uma ação institucional – para o banco e também, de certa forma, para o país, em que a mesma banda regravou o hit, porém, reescrito com interpretação enaltecendo os benefícios de se permanecer em Porto Rico. A criação do filme garantiu um retorno equivalente a US$ 2,3 milhões em mídia espontânea, diferente da ação do Rock in Rio, que iniciou com a matéria no Fantástico (que claro foi parte da estratégia), e depois gerou mídia.

O que me encantou nessa campanha é que fez renascer, pelo menos em mim, aquela sensação que tinha na faculdade que Relações Públicas pode gerar grandes mudanças. Me parecia utópico nas aulas, mas eu acreditava que era possível sim e precisava de um case para me provar que nossa profissão, quando bem feita e estratégica, faz a diferença! Bom, encontrei um exemplo! Achei merecido o Grand Prix e duplamente comemorado, já que é a primeira vez, desde o surgimento de Cannes Lions, que o país caribenho conquista um Leão!

http://www.youtube.com/watch?v=K2Hn6fQQJnI

 

Comentei lá em cima que eu encontrava em todas as ações uma coisa em comum: Relações Públicas! Independente da agência ser publicitária ou de RP, eu encontrei em todas a essência da área! Antes, nas edições anteriores do festival, ainda encontrava um viés mais publicitário nos cases inscritos e fique muito feliz em ver que agora sim é Relações Públicas, ou seja, o nome faz jus mesmo à categoria! E por essa razão e também pelos números levantados no início do post, do crescimento de PR Lions, eu respondo o título desse post: Sim, eu acredito que podemos comemorar essa edição!

E vocês? O que acharam das campanhas? Concordam que temos razões pra celebrar, mesmo o Brasil não tendo levado um Leão? O espaço abaixo é seu 😉

 

Foto: Google Images

PR Lions 2012: podemos comemorar?

Comentários

4580