Marcas e adaptação: Darwin explica!

Uma nova marca com propósito
4 de julho de 2012
Redes sociais de nicho…esse bicho pega?
6 de julho de 2012

Marcas e adaptação: Darwin explica!

O que as marcas podem aprender com Darwin?

Primeiro, vamos recordar a lei da Seleção Natural. Com a ajuda do Wikipedia (porque eu também não lembro com exatidão das aulas de biologia rs), essa lei proposta por Charles Darwin fala de um processo de adaptação e especialização que, por meio das interações e processos, os organismos podem acabar desenvolvendo características adaptativas que os especializarão em nichos ecológicos particulares e podem resultar na emergência de novas espécies.

Deixei em negrito algumas palavras e expressões para que possam frisar e recordar, pois vou mostrar agora um case da Coca-Cola. Depois, vamos fazer a relação dos fatos e vocês podem tirar suas conclusões 😉

A Coca-Cola é mundialmente conhecida pela sua forte presença de marca por meio de seu logotipo e garrafa, especialmente a de vidro (seu formato e layout).

Porém, essas garrafas retornáveis geram custos mais altos em alguns países – é o caso de El Salvador. Então, para reverter esse cenário, os consumidores pedem o refrigerante nos mercados e, no ato da compra, ao invés de levar a garrafa de vidro, colocam todo o líquido em sacos plásticos. Sim, é isso mesmo: sacos plásticos!!! Essa prática é tão comum que, em El Salvador, representa aproximadamente 80% das vendas da Coca-Cola.

O que você faria, já que há uma perda de exposição da sua marca, seu símbolo? A Coca criou ‘The Coca-Cola Bag’, que nada mais é que um saco com o formato de sua garrafa de vidro e seu logotipo! Que sacada!!! Assista o vídeo-case:

 

Agora qual a relação de Darwin e as marcas?

Assim como a Lei de Seleção Natural, se as marcas não se adaptarem, se especializarem em cada um de seus cenários de atuação, conhecerem a cultura local, como poderão sobreviver, como os organismos vivos? É assim, analisando os nichos ecológicos particulares, criando características adaptativas, que as marcas se reinventam, alcançam novos patamares e novo tipo de exposição de marca – na verdade, agregam mais e se destacam pela iniciativa e pioneirismo – e desenvolvem novas espécies, lê-se neste caso novas formas de venda, embalagem! Sim, num mundo em constante mutação e tantas diferenças, Darwin ainda é atual e nos ensina: precisamos estar bem informados e conectados, mas também é preciso adaptar!

 

Imagens: Google

Redação TMPRP
Redação TMPRP
Acompanhe:
Marcas e adaptação: Darwin explica!

Comentários

4694