A geração que está fazendo a revolução do sofá acontecer

Marcas e opinião: ou tem ou não tem! – Parte II
19 de setembro de 2012
CONFERP revoga decisão sobre abertura do registro de RP
21 de setembro de 2012

A geração que está fazendo a revolução do sofá acontecer


Ao ver a imagem que ilustra esse post na timeline do Gil Giardelli, tive o insight necessário para o meu post do mês no blog.

Tem sido cada vez mais comum notícias de crianças que realizaram movimentos nas redes sociais. Isso joga por terra a irônica frase “revolução do sofá”.  Tudo que elas desejam é que a suas atitudes gerem resultados.

Uma das primeiras notícias que soubemos foi sobre Rachel Beckwith, garotinha americana que no seu aniversário de 9 anos pediu doações para uma ong. O objetivo era doar US$ 300 para levar água à comunidades carentes na África. A garotinha acabou falecendo após um acidente de carro e ao saberem de sua iniciativa, pessoas continuaram com seu desejo doaram US$ 165 mil.

A segunda e com bastante divulgação foi outra garotinha de 9 anos,  a inglesa Martha Payne que fotografava o lanche de sua escola e publicava em seu blog. O blog tornou-se conhecido e muito visitado, fazendo com que a escola mudasse o seu cardápio. Martha ganhou incentivo até do chef  Jamie Oliver. E não ficou só nisso, ela fez um movimento e arrecadou via internet, 100 mil libras em doações para a Mary’s Meals (Refeições da Mary)  o equivalente a R$ 320 mil. A ideia é construir uma cozinha na África, além disso ela está escrevendo um livro com a ajuda de seu pai.

A atitude de Martha motivou a brasileira Isadora Faber e seu Diário de Classe, a mudar a realidade de sua escola em Florianópolis e incentivou outras crianças a colocar a boca no trombone por  mudanças suas escolas.

Mas nem sempre o movimento ou a ação é para ajudar muitas pessoas, as vezes é para ajudar um animal em particular. É o caso de Cole e sua cachorra Bingo. Cole tem uma doença rara e a cachorra o ajuda quando ele fica sem respirar. Acontece que a cachorra foi diagnosticada com uma doença e tem pouco tempo de vida. A mãe de Cole o ouviu dizendo a Bingo que iriam fazer uma série de coisas juntos antes dela partir e colocou os desejos dele no Facebook. As coisas são simples como dar uma volta no quarteirão, ir ao fliperama, uma sessão de fotos dos dois.. a mais difícil era Bingo ganhar um biscoito canino de cada parte do mundo. Ai que entrou o movimento, Bingo já recebeu milhares de biscoito.

E por que esta geração faz? Simplesmente porque quer e acredita em seu gesto. Algo que os adultos muitas vezes só fazem para atrair mil likes em uma fan page. Que tal aprendermos com as crianças?

Marcia Ceschini
Marcia Ceschini
Marcia Ceschini – Especialista em Gerenciamento de Marketing, Sócia e Consultora de Comunicação e Marketing Digital na Ceschini Consultoria, Professora da Pós Graduação nos cursos digitais do SENAC São José do Rio Preto, Ribeirão Preto e Bauru, da Trevisan Escola de Négocios, USC – Universidade do Sagrado Coração – Bauru, Idealizadora e Gestora do Papos na Rede.
Acompanhe:
A geração que está fazendo a revolução do sofá acontecer

Comentários

5409