Estamos céticos demais

Abracom promove o curso Agências e Tributos
10 de outubro de 2012
A oralidade como fator de relacionamento: base da contação de histórias
22 de outubro de 2012

Estamos céticos demais

As palavras de ordem nessa época de redes sociais e comunicação 2.0 são:  rapidez, viral, meme… será? O questionamento aqui não é sobre a frase inicial, mas a indagação do verbo “será”, tem sentido de certeza, confere, é real?

Todas as últimas ações que são notícias nas redes tocam sempre um alarme na cabeça dos usuários. Isso é mesmo um fato real ou é uma ação de marketing? Depois de ações como “Perdi meu amor na balada”,  “As Tchecas do Pânico” , a TV mais fina do mundo, os usuários e veículos de informação passaram a olhar notícias do cotidiano que se espalham nas redes sociais como algo suspeito, sempre uma armação.

O caso mais recente é do mendigo de Curitiba”. Em um dia a foto que ele pediu para a moça tirar teve mais de 19 mil compartilhamentos  e permitiu que descobríssemos família, o porque de estar nas ruas… mas tudo  sobre as aspas e suspenses do será? O fato foi notícia em todos os portais de notícias, sites e blogs. Mas todos tratam o moço como “suposto mendigo”. Talvez por ele ser um moço bonito, ainda não maltratado pela vida na rua e com dentes e unhas limpas (como fizeram observação).

O quero questionar não é se ele é ou não mendigo, mas sim a responsabilidade das ações que  nós comunicadores  temos criados. Na ânsia por criarmos algo novo, surpreendente e que iluda o consumidor estamos aumentando o ceticismo e prejudicando causas sociais.

Claro, ainda não é nada exagerado, mas é no mínimo preocupante que um fato social possa primeiramente ser olhado como algo marqueteiro, não acham? Ou então, daqui a pouco iremos acordar e perceber que estamos no Show de Truman?  =)

Marcia Ceschini
Marcia Ceschini
Marcia Ceschini – Especialista em Gerenciamento de Marketing, Sócia e Consultora de Comunicação e Marketing Digital na Ceschini Consultoria, Professora da Pós Graduação nos cursos digitais do SENAC São José do Rio Preto, Ribeirão Preto e Bauru, da Trevisan Escola de Négocios, USC – Universidade do Sagrado Coração – Bauru, Idealizadora e Gestora do Papos na Rede.
Acompanhe:
Estamos céticos demais

Comentários

5613