A arte de ser invisível

Redes sociais para alunos e professores. E não é o Facebook!
9 de novembro de 2012
[evento] SMTrends Twitter – 20.11.2012 – Fnac Paulista
12 de novembro de 2012

A arte de ser invisível

Cerimonialistas, mestres de cerimônias e organizadores de eventos ganham notoriedade pela função que exercem, e não seria diferente visto tamanha responsabilidade que pode colocar em jogo todo o sucesso do evento. A notoriedade neste caso deveria existir pela competência e qualidade do trabalho realizado,  não por outros motivos.

Luzes, palco, decoração, flashes e convidados VIP, um pacote de tentações que muitas vezes cercam os profissionais que lidam com o planejamento e condução de eventos sociais, acadêmicos, públicos e esportivos. Ser invisível não é uma tarefa fácil. É ser uma estrela que não precisar brilhar perante o seu público, o destaque deve ficar para o anfitrião do evento.

Trajes, forma de falar, de andar, comportamento e atitude revelam boa parte do seu poder de invisibilidade durante o seu trabalho, na medida em que você aparece demasiadamente, se torna um alvo fácil às críticas. Fique próximo e ao mesmo tempo longe. Como? Seja um profissional que confia na equipe e que delega funções, se está como mestre de cerimônias seja um MC com postura, não precisa de muita rigidez, mas também não seja um apresentador ou animador de evento, valorize o seu trabalho! Está como cerimonialista ou organizador do evento? Então não se inclua como convidado, esteja presente apenas quando necessário.

O destaque, as cores e a toda sua extravagância podem permanecer como parte de sua personalidade, mas sugiro que guarde-os com carinho até que o seu horário de trabalho acabe, garanto que se tornará um profissional muito mais interessante, sério quando necessário e extrovertido em horas oportunas. A difícil arte de ser invisível refere-se ao profissional que deseja ser reconhecido pela sua postura e credibilidade, terminar um evento sem ser se procurado ou citado não deve ser lamentado, é sinal que tudo ocorreu conforme planejado. O brilho está em sua função e competência, pense nisso.

E você, também procura o poder da invisibilidade ou acha desnecessária esta preocupação para quem trabalha com eventos?

Fabio Polisel
Fabio Polisel
Relações Públicas pela Universidade Metodista e Pós-Graduado em Marketing pela FGV. Após um período de 5 anos na Gerência de Comunicação da Metodista, migrei para área pública em 2009. É na Prefeitura de São Bernardo do Campo onde continuo aprendendo sobre o universo público e em como implementar as relações públicas nesta área. Sou empreendedor na área de eventos e também vivencio as funções de cerimonialista e mestre de cerimônias.
Acompanhe:
A arte de ser invisível

Comentários

5830