Orkut, o fim do verdadeiro começo

A comoção pelo fim do Orkut
7 de julho de 2014
7 marcas engajadas em ‘real time’
9 de julho de 2014

Orkut, o fim do verdadeiro começo

Há muito tempo salvei as fotos que eu tinha publicadas no Orkut e tinha deixado uma mensagem dizendo que eu havia me mudado “de mala e cuia para o Facebook”. Até porque eu já tinha mais o que fazer do que administrar várias redes ao mesmo tempo. rsrs

Mudei para o Facebook

Mudei para o Facebook

Mas, sem dúvida, o Orkut vai deixar saudade. Não sei se chega a ser uma comoção, como diz o título do texto da Márcia Ceschini, A comoção pelo fim do Orkut, mas certamente, gera emoção. Afinal, foi o verdadeiro começo do relacionamento e conectividade entre as pessoas nas redes sociais. Foi uma inspiração para quem procurava entender o fenômeno e o sucesso dele entre as pessoas das mais diversas nacionalidades, e entre nacionalidades.

Orkut - missão cumprida. Descanse em paz.

Conforme o tempo foi passando, foram acrescendo jogos, gifs animados, publicidade, alteraram mais e mais a aparência do Orkut enquanto, paralelamente, outras redes sociais foram surgindo, e muito especialmente o Facebook. Acredito que, além do crescimento da concorrência, a vontade de “agradar” os usuários (permitindo os gifs, alterando aparência, etc) mais a premência de monetizar o serviço (anúncios), foram os principais fatores que levaram à decadência do Orkut.

Aparentemente o Facebook tem sido um pouco mais cuidadoso com esses fatores, mas é melhor ninguém colocar a mão no fogo. Tudo tem começo meio e fim, alguns demoram mais, outros menos. Minha dica é estarmos sempre atualizados e atentos, aproveitando e usufruindo o melhor no presente, sem esquecer do que nos trouxe até aqui, com erros e acertos, mas sem nos fecharmos para o novo. Afinal, como eu sempre dizia em sala de aula, só há duas coisas garantidas na vida: uma é a morte e a outra é a mudança (sendo que uma não deixa de ser uma forma da outra…)!

E para quem ainda tem fotos e depoimentos que quer guardar para relembrar mais tarde, há solução sem muito sofrimento. Deixo aqui indicado o link que acessei para poder guardar tudo: https://support.google.com/orkut/answer/3220186 (as fotos eu já tinha, mas me doía não poder guardar os depoimentos das filhas, de amigos, de ex-alunos…). Siga as instruções e salve em seu computador ou em nuvem (Dropbox, Google Drive, OneDrive…) as fotos, depoimentos, comunidades, dados do perfil, vídeos, e tudo o mais, para poder recordar quando quiser.

Afinal, recordar é viver, e só recorda quem já viveu, certo?

Ana Manssour
Ana Manssour
Relações Públicas é uma missão de vida, é ser capaz de fazer pessoas, empresas e sociedades mais equilibradas, mais justas e mais felizes.” Graduada em Relações Públicas pela PUC-RS, conta com aperfeiçoamento em Comunicação Empresarial pela ESPM-RS e mestrado acadêmico em Administração com ênfase em Organizações pela UFRGS. Com mais de 35 anos de carreira profissional em vários segmentos de mercado, também foi professora em cursos de graduação e pós-graduação no Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais. Idealizou, fundou e foi sócia por sete anos do portal feminino Plena Mulher. Mantém há mais de 10 anos a Pró.RP Relacionamentos Sustentáveis que, desde 2015, está direcionada ao trabalho do Verbo Mulher, uma aceleradora do processo de inclusão feminina e equidade de gêneros nas empresas e nos negócios.
Acompanhe:
Orkut, o fim do verdadeiro começo

Comentários

8072