A selfie polêmica no Miss Universo 2015

A linha – que não existe – entre o jornalismo e as Relações Públicas
15 de janeiro de 2015
Joanna Monteiro, a única brasileira da lista de 50 mais criativos do mundo da Creativity Online
26 de janeiro de 2015

A selfie polêmica no Miss Universo 2015

 

Em tempos de selfie quem diria que justamente uma simples foto poderia abalar as relações diplomáticas entre dois países?

É justamente o que está acontecendo nesta semana. As vésperas do concurso mais famoso de beleza do mundo, o Miss Universo, que acontecerá no dia 25 de janeiro em Miami, duas candidatas causaram polêmica mundial com um simples click postado em redes sociais.

A candidata Doron Matalon, de Israel publicou uma foto dela e da Miss Líbano, Saly Greige, sorrindo juntas nas preparações do concurso. O que seria algo super positivo, no meu ponto de vista de RP, que poderia sinalizar uma aproximação entre  candidatas que deixam de lado os conflitos milenares entre seus países em prol de um mesmo objetivo, acabou se tornando um ato de provocação.

No Instagram da candidata de Israel a foto permanece inalterada, com comentário dela dizendo que lamenta o ocorrido mas que era esperada esta reação. Já no perfil da Miss Líbano a foto está editada, dizendo que desde quando chegou ao concurso tomou cuidado para não se aproximar da concorrente, mas que, durante uma foto, ela (Miss Israel) apareceu e tirou uma selfie.

Da esquerda para a direita, Miss Líbano, Miss Eslovênia e Miss Japão (Foto: Reprodução/Instagram/@salygreige_official)

 

Da esquerda para a direita, Miss Israel, Miss Líbano, Miss Eslovênia e Miss Japão (Foto: Reprodução/Instagram/@Doron Matalon)

 

Alguns libaneses pediram nas redes sociais que Saly perca seu título de Miss por entrar em contato com uma cidadã do estado inimigo. Embora a fronteira esteja “calma” desde 2006, sabemos que os dois países estão tecnicamente em guerra. Libaneses correm até o risco de serem presos caso telefonem ou viajem para Israel e todos os produtos israelenses são banidos no Líbano.

E o que tudo isso tem a ver com as Relações Públicas? Já vimos aqui no #blogrelações sobre o cerimonial & protocolo necessários para cada etapa da organização do concurso e agora estamos diante de uma crise de imagem, afinal, um dos objetivos da vencedora do Miss Universo é passar seu “reinado” viajando pelo mundo levando a mensagem de paz.

Se você fosse RP do Miss Universo 2015, qual seria a saída para esta crise? Será que a organização do concurso está preocupada com isso? Será preparada alguma mensagem especial na abertura? Alguma estratégia para deixar claro que conflitos fundamentalistas não são aceitos durante o concurso que promove a beleza e a paz no mundo?

(Quer saber mais sobre o que trata e como é a organização de um Miss Universo? Leia também o post que escrevi sobre o Miss Universo realizado aqui no Brasil: MISS UNIVERSO + CERIMONIAL & PROTOCOLO = CASAMENTO DE LUXO!

Fonte: info.abril.com.br | www.missuniverse.com | R7.com

Fabio Polisel
Fabio Polisel
Relações Públicas pela Universidade Metodista e Pós-Graduado em Marketing pela FGV. Após um período de 5 anos na Gerência de Comunicação da Metodista, migrei para área pública em 2009. É na Prefeitura de São Bernardo do Campo onde continuo aprendendo sobre o universo público e em como implementar as relações públicas nesta área. Sou empreendedor na área de eventos e também vivencio as funções de cerimonialista e mestre de cerimônias.
Acompanhe:
A selfie polêmica no Miss Universo 2015

Comentários

8835