Vamos Eventar?

O futuro da comunicação não é sobre os meios é sobre as pessoas. Engaje-se!
14 de julho de 2016
Por dentro da melhor agência de Comunicação para trabalhar: Conheça a RMA
16 de julho de 2016

Vamos Eventar?

Com um relato emocionante, Tiago Marcondes, o Tico, inspirou a galera no workshop Eventando: Conhecendo Eventos, Suas Possibilidades e Novidades, e declarou “estamos aqui hoje para nos transformar em melhores profissionais de eventos”.

 

Uma das mentes organizadoras do RP Week, Tico revelou os pequenos detalhes da organização de um evento e quando a equipe aparecia no workshop, Tico os apresentava pelo nome e pela função que cada um exercia dentro da RP Week, mostrando na prática uma das habilidade que o profissional de eventos precisa ter: bom relacionamento tanto com a equipe, como com o cliente e os públicos do evento. “Para ter um bom evento é preciso trabalhar em equipe e não seja interesseiro – sugando as pessoas sem dar nada em troca – seja interessado”.

 

Ser comprometido, organizado, criativo e comunicativo são outras competências que um profissional de eventos precisa ter. “Se eu não passo para a minha equipe o que preciso da forma mais didática possível, erros podem surgir.” O bom humor e a positividade, mesmo quando algum problema acontece, são essenciais – “pare, olhe e tire alguns aprendizados do erro”.
_MG_2260

 

“Não queira ser a estrela, você é a faísca para que o evento aconteça. E se você não roer o osso, nunca vai comer o filé mignon”

 

Quais os objetivos que um evento pode ambicionar? Falando da parte mais teórica, Tico apresentou os tipos de eventos: dialogais, sociais, competitivos e expositivos, lembrando que um mesmo evento pode ter mais de um propósito, e “as áreas de interesse são muitas: você pode fazer um evento artístico, cultural, empresarial, esportivo, educativo, social, etc, e pode usar mais de uma área no mesmo evento”. Dividindo as fases da organização de um evento em pré (concepção e planejamento do evento), trans (organização e realização) e pós (desmontagem, fechamento de contas. e verificação de resultados), Tico enfatizou que o planejamento precisa ter “o maior número de informações possível!”

 

Vamos eventar?

 

Com dados do mercado de eventos no Brasil – representa 3% do PIB nacional, com crescimento médio de 7% ao ano – Tico incentivou a galera a pensar “pegue papel e caneta e anotem o evento que vocês querem fazer, quais seus objetivos? E as áreas de interesse?”. No decorrer do workshop outras coisas foram acrescentadas neste papel. Na parte final do workshop, equipes foram criadas com o propósito de montar um briefing de um evento para apresentá-lo à uma agência – a equipe ao lado – e esta, após uma breve reunião, apresentou a proposta do evento em 5 minutos.

 

Mas por que fazer eventos?

 

Para apresentar ou divulgar alguma coisa, seja um produto ou serviço. E como Relações Públicas nem precisamos lembrar que é primordial comunicar para que seu público seja conquistado, porém, mais do que uma boa comunicação é imprescindível inovar: “a informação chega à todos, mas se tem inovação é um grande diferencial”.

 

Para deixar a galera inspirada, Tico apresentou cases de eventos criados nestes 15 anos de experiência na área, mostrando os bastidores de cada criação, e escancarou: “as novas tecnologias podem nos conectar, como neste case da Nike ‘Corrida SP-Rio'”.

 

“Nosso maior diferencial é que somos da comunicação. Isso é o que dá mais tesão. Podemos colocar todas as ferramentas de RP em ação ao organizar o evento, ao gerenciar as crises que surgem, etc.”, sintetizou Carla Helena Santana Jorge da Teodora Relações Públicas.

 

“E quando o evento acabar, celebre, sempre!”

Redação TMPRP
Redação TMPRP
Acompanhe:
Vamos Eventar?

Comentários

10448