Criatividade para não criativos

“Snapgram”? Porque o Instagram se aproximou tanto do Snapchat
5 de agosto de 2016
Twitter Moments: + uma oportunidade para marcas e formadores de opinião
9 de agosto de 2016

Criatividade para não criativos

Por Luana Leão

Nos últimos tempos temos falado bastante sobre criatividade por aqui. Tudo porque sabemos que, sim, estratégia, organização e foco são essenciais para tirar ideias do papel e construir resultados positivos, mas a criatividade sempre será a cereja do bolo – com ela, temos mais chances de emplacar nossas ideias.

O Gustavo Mini já disse em seu workshop na RP Week, que você pode conferir aqui, que o perfil do criativo não é sempre a pessoa excêntrica. Criatividade exige processo, prática, método, tentativa – e tudo isso de novo.

Li esse artigo no Blog do Hubspot e resolvi traduzir as dicas e disponibiliza-las aqui no Blog RP. Confiram as 11 dicas para exercitar sua criatividade quando não se é “naturalmente criativo”. 🙂

 

11 formas diferentes de afiar a sua criatividade

 

1. Comece as suas manhãs com free write

Todos nós temos aqueles dias em que entramos no escritório e tudo que temos em mente são as tarefas que precisamos concluir ao longo do dia. Isso pode ser estressante e nos fazer perder as perspectivas do nosso próprio pensamento.

Em dias como esses, uma forma de retomar o foco é escrevendo livremente, logo no início do seu dia. De acordo com um estudo da Professora Teresa Amabile, da Harvard Business School, escrever regularmente no seu local de trabalho permite a redescoberta das nossas perspectivas e nos torna mais produtivos.

Então, ao invés de mergulhar nos seus projetos quando você chegar no escritório, bloqueie dez minutos para um detox digital, pegue um caderno ou papel e apenas escreva.

Diferente de um blog ou outras plataformas em que você se expõem ao público, um diário físico é a sua compilação pessoal de pensamentos que não precisam fazer sentido para mais ninguém além de você mesmo.

Escrever em um formato mais livre vai permitir que a sua criatividade flua, enquanto o força a colocar seus pensamentos em palavras escritas.

Não sabe por onde começar a sua escrita livre? Conheça a biblioteca rápida do Twords ou inscreva-se no Daily Page para receber e-mails diários com um “empurrãozinho” diário para escrever.

Mais formas de começar a sua escrita, sugeridas por Megan Conley:

  • Recentemente, tenho tido dificuldades com …
  • Se eu tivesse mais tempo durante o dia, faria …
  • Hoje, vou desestressar com …
  • Me sinto fora da zona de conforto quando …
  • Meu trabalho é motivado por …
  • Essa semana, sou grato por …
  • Hoje, eu deveria evitar …
  • Me sinto realizado no trabalho quando …
  • Da minha equipe, tenho orgulho de …
  • Trabalho melhor quando …

 

2. Faça um curso de criatividade

Se você é o tipo de pessoa que prefere ser guiado, fazer um curso de criatividade pode ser uma boa forma de direcionar a sua criatividade.

Cursos de criatividade podem ser algo entre escrita criativa, fotografia, vídeo, música, arte e design. Independente do curso que você escolher fazer, você será exposto a diferentes formas de pensar e abordagens de trabalho que podem ser aplicadas no seus dia a dia.

Ainda, poderão ajudar a expor alguns pontos fortes que você nem sabia que tinha e também ajudar a trabalhar nas suas fraquezas.

O curso também vai colocá-lo em uma atmosfera com outras pessoas que compartilham o objetivo de desenvolver suas habilidades criativas.

Alguns *cursos online para você começar: Creative Live, MIT Open Course Ware, Creative Writting Now e Stanford Open EdEx.

*N.T.: Acostume-se com a língua inglesa, a melhor e maior parte desse tipo de conteúdo não está em português.

3. Brainstorm enquanto você se exercita

Se você sente que está esforçando bastante o seu cérebro e ainda assim saindo de mãos vazias no quesito criatividade, tente fazer um esforço físico durante 30min. Pesquisas comprovam que exercício físico pode ser conectado ao estímulo do pensamento criativo.

Reserve 30 minutos do seu dia para correr, fazer yoga ou mesmo pratique alguns “exercícios de mesa”. Isso vai beneficiar o seu corpo e mente.

 

4. Viaje para outros lugares

N.T.: E, aqui, eu (Luana) interfiro. Penso que esse deveria ser o primeiro item da lista, se formos seguir por ordem de prioridade. Claro que nem sempre a nossa realidade permite viajarmos regularmente, mas viaje sempre que conseguir se programar ou tiver a oportunidade: de alguma forma, essa troca de ambiente e cultura nos torna mais humanos, compreensivos e gentis.

Já que a criatividade é relacionada a forma como o seu cérebro está conectado, é importante manter a sua mente estimulada para novas paisagens, sons, sabores, aromas e experiências.

Exponha-se a um ponto de vista diferente através de uma nova experiência cultural. Manter os seus sentidos aguçados permite que as sinapses do seu cérebro pense de formas diferentes.

“Experiências estrangeiras aumentam tanto a flexibilidade cognitiva quanto a profundidade de integração do pensamento, que é a habilidade de fazer conexões profundas entre partes diferentes”, diz Adam Galinsky, professor da Columbia Business School em sua pesquisa sobre conexões cognitivas entre viagens internacionais e criatividade.

Galinsky enfatiza, também, a importância de não apenas visitar lugares novos, mas também de imergir na cultura local. Envolvendo-se com a arte, culinária e pessoas deste novo lugar você se permite a realmente aprender novas formas de pensar que poderão ser aplicadas na sua realidade e projetos.

 

5. Canalize sua criança interior

Crianças são consideradas “naturalmente criativas” – apenas por que elas não conhecem limites para a sua criatividade. Desde que a criança esteja disposta a ir em qualquer direção com a sua criatividade, elas não hesitam.

Canalize essa mentalidade, especialmente quando envolver tomar direções diferentes no seu trabalho. Em vez de se preocupar ou ser auto-consciente de que o seu trabalho não está bom o suficiente, esteja disposto a assumir riscos e expanda seus limites criativos.

 

6. Se refaça assistindo conteúdos divertidos e engraçados

N.T.: Aqui, me adianto um pouco e trago para mais cedo o item que, no texto original, é a dica número 10. 🙂

Você chegou em um ponto do seu bloqueio criativo no qual você passa horas assistindo vídeos engraçados de gatos? Acontece que talvez esses vídeos possam ser realmente úteis.

Pesquisas mostram que existe uma forte correlação entre humor e criatividade. Uma risada pode realmente levar a um momento de inspiração.

O humor também nos coloca em um melhor estado de espírito, permitindo um pensamento mais claro e estimulando a resolução de problemas de forma criativa. Se você olhar para o seu projeto de uma forma mais alegre, se permitirá ter uma nova perspectiva dos problemas que precisa resolver.

Inspire-se nessa lista de tweets e posts criados por marcas que optaram pelo uso do humor em suas abordagens.   

 

7. Junte-se a um espaço de coworking

Um estudo da Universidade de Michigan descobriu duas principais formas que fazem com que os espaços de coworking, ou escritórios compartilhados, criem oportunidades únicas para a criatividade: flexibilidade e autonomia.

Muito tem a ver com a distribuição física do espaço, pois a flexibilidade de controla-lo para se adequar aos seus gostos pessoais encoraja a criatividade.

Outros estudos também mostraram que a habilidade de customizar o seu espaço de trabalho leva a níveis mais altos de produtividade.

A sua barreira criativa pode estar sendo causada pelo tipo de ambiente no qual você trabalha, que simplesmente não condiz com o seu estilo pessoal de trabalho.

Além do mais, estar próximo de outras pessoas significa ampla oportunidade para colaboração. Colaboração pode ser uma característica catalisadora da inovação, e espaços de coworking são ótimas formas de inserir-se em um novo ambiente com pessoas inovadoras, que possuem objetivos semelhantes e formas de pensar diferentes.

Não sabe onde encontrar um espaço de coworking perto de você? Comece pesquisando pelo nome da sua cidade no DeskSurfing.net para fazer uma pesquisa local. 🙂

 

8. Incorpore intervalos na sua rotina de trabalho

Já percebeu que algumas das suas melhores ideias surgem nos momentos mais aleatórios, como no carro ou no banho? Existe uma explicação para isso: esses breaks, ou intervalos, permitem que a sua mente continue trabalhando na geração de ideias sem ficar presa à um estado onde você não consegue organizar seus pensamentos.

Segundo o PhD. Adrian Furnman, neste artigo do Psychology Today, o período de incubação do pensamento é importante quando se vem trabalhando em uma ideia específica durante certo tempo.

O CEO e co-fundador do Hubspot, Brian Halligan, dedicou-se a incorporar o momento do cochilo no local de trabalho. Ele conta que tem suas melhores ideias nos momentos em que está quase adormecendo ou acordando.

Em entrevista com o New York Times, ele conta que se esforça para transformar o escritório em um local onde os colaboradores “trabalham menos e pensam mais”, e oferece salas de descanso e cochilos para encorajar as equipes a fazerem intervalos. Segundo ele, esse fator incentiva a criatividade.

Permita-se fazer pequenos bloqueios na sua agenda para sessões de intervalo durante o trabalho e teste os breaks criativos.

 

9. Conecte-se com pessoas criativas

Quando você chega a um limite com as suas próprias ideias, pode ser o momento de mergulhar na criatividade dos outros. Cercar-se de pessoas com quem você pode compartilhar pensamentos e receber feedback e opiniões sobre as suas ideias não é apenas ótimo para a sua criatividade, mas também para a sua carreira.

Esses diferentes pontos de vista podem agir como perspectivas frescas e nada viciadas sobre um projeto que você vem tocando por certo tempo.

Além de dar feedbacks em seus projetos, pessoas criativas podem mantê-lo motivado a fazer o seu melhor. Uma pequena dose de competitividade pode ser o que você precisa para forçar-se a realmente canalizar seu espírito criativo interior.

Isso soa especialmente verdadeiro quando essas conexões desafiam a sua maneira de pensar.

Se você se cercar apenas de pessoas que pensam como você, poderá cair na armadilha da confirmação, onde você nunca verá os pontos fracos no seu próprio trabalho porque todos já concordam com a sua ideia. Pode ser um pouco difícil escutar críticas, mas elas irão força-lo a pensar de formas nunca pensadas antes.

Para começar a se conectar com outras mentes criativas, você pode explorar o trabalho de pessoas em plataformas como o Behance ou Instagram. Se você busca conectar-se pessoalmente com pessoas, atenda à conferências e eventos da sua indústria e interesses.

 

10. Tenha um caderno de rabiscos sempre perto

Você pensa de forma visual? Se sim, você pode achar difícil direcionar as suas ideias quando limita-se aos quatro cantos da tela do computador. Mude a sua rotina e pegue papel e caneta, deixe suas ideias ganharem livre forma sobre uma superfície mais física.

Uma folha em branco ou um quadro pode ser a forma certa de organizar o seu processo de pensamento em um espaço.

De acordo com Sunni Brown, autor do Doodle Revolution, “mesmo que você esteja apenas rabiscando em uma margem, você está energizando diferentes redes de conexões em seu cérebro e, quando você faz isso, está estimulando informações diferentes.”

Criar mapas visuais dos seus pensamentos permite que você enxergue as relações entre suas ideias. Escrever suas ideias em uma superfície física irá levá-las um passo adiante, já que irá força-lo a colocá-las em palavras e formas.

Se você consegue enxergar seu processo de pensamento, será mais fácil entender a direção que você quer tomar.

Infográfico: sketching e criatividade

 

11. Escute música enquanto trabalha

Está buscando uma forma de aprimorar o seu trabalho sem perder o foco? Embora exista um debate sobre quanto escutar música durante o trabalho pode realmente aumentar a sua inteligência ao longo do tempo (teoria chamada de O Efeito Mozart), existem benefícios reais ligados à produtividade e música.

Escutar música durante o trabalho pode ajudar no foco, além de melhorar o seu humor e acalmar os nervos quando a ansiedade bater.

Alguns estilos específicos de música podem ajudar a canalizar a sua criatividade, além de diminuir o barulho e distrações do ambiente de trabalho.

Enquanto músicas com mudanças extremas de ritmo e letra podem causar distração, música de ambiente ou instrumental podem ajudar a elevar os níveis de processamento e do pensamento criativo.

Todos temos os nossos gostos pessoais em musica, mas alguns gêneros específicos ajudam a conduzir o fluxo de trabalho, como o clássico, eletrônico e mesmo trilha sonora de vídeo games. Cheque a lista do próprio Hubspot com playlists recomendadas para aumentar a produtividade.

Essas práticas podem funcionar de formas diferentes ao longo do tempo. Sempre que precisar dar um up no seu pensamento criativo, visite esse post e tente uma nova ideia!
O que mais você faz para alimentar a sua criatividade? Conte para nós nos comentários!

Luana Leão
Luana Leão
Acompanhe:
Criatividade para não criativos

Comentários

10740