Conteúdo não é suficiente: como uma marca se destaca no meio de tanta informação?

No mês do empreendedorismo, conheça a Babushka: uma agência fora da teoria
7 de outubro de 2016
Entrevista com Mark Schaefer: o conteúdo decodificado por uma autoridade no assunto
7 de outubro de 2016

Conteúdo não é suficiente: como uma marca se destaca no meio de tanta informação?

*Por Luana Leão e Julia Schuh

O guru norte-americano especialista em conteúdo, Mark Schaefer, professor da Rutgers University, consultor em marketing de conteúdo e autor do bestseller The Content Code afirmou durante o FIC – Fórum de Interatividade e Conteúdo, que produzir conteúdo, apenas, não é o suficiente.

Alguns dados no livro suportam essa afirmação:

  • passamos, em média, 10h por dia consumindo algum tipo de conteúdo;
  • a quantidade de dados que compartilhamos no meio digital vai aumentar em 500% nos próximos anos.

Se o conteúdo é a chave para a construção de reputação de uma marca, como tornar esse conteúdo digno da atenção das pessoas em meio a tanta informação? A resposta é tão simples quanto óbvia: sendo mais humano. Afinal, são humanos que produzem e consomem conteúdo.

A empresa mais humana vai ganhar essa corrida.

E como construir um conteúdo mais humano? Olhe para a sua audiência. Quando falamos de audiência, falamos de personas, de olhar para o consumidor da sua marca e entender de verdade o conteúdo que ele gostaria de receber, o formato que ele gostaria de consumir e o contexto onde vai consumir. Mais do que falar para a sua audiência, trata-se de conversar com ela. 

Segundo Mark Schaefer esse ponto é essencial, pois o conteúdo que engaja é aquele que gera identificação. Uma pessoa compartilha um conteúdo porque, de alguma forma, ela se identifica com ele.

O conteúdo criado pelas marcas precisa ser coerente com o seu discurso, com a sua cultura. É exatamente aí que entra um outro fator: o branding. É o branding que constrói uma conexão emocional entre a audiência e o conteúdo produzido por uma marca. E é essa conexão que vai gerar algo que é essencial para uma marca se consolidar: confiança.

O fluxo é claro:

Pessoas geram conteúdo -> que gera audiência -> que gera confiança -> que gera lealdade.

A frase chave de Schaefer que define como pensar na construção de conteúdo é:

Devemos construir confiança, não tráfego.”

Tivemos a oportunidade de conversar pessoalmente com Mark Schaefer e ele até deixou um recado para todos que acompanham a Todo Mundo Precisa de um RP 🙂

Você pode conferir a entrevista transcrita e traduzida na íntegra aqui. Perguntamos qual a sua visão sobre Relações Públicas, e vale a pena conferir o que ele tem a dizer sobre o assunto. 😉

Conteúdo não é suficiente: como uma marca se destaca no meio de tanta informação?

Comentários

11119