Paul Holmes: “o futuro pertence às relações públicas”

blog RP Festival de Criatividade de Cannes Lions
Gabriel Araújo: “o raciocínio de RP precisa começar na criatividade”.
22 de junho de 2017
poder das conexões na sua carreira
O poder das conexões para a construção da sua carreira
26 de junho de 2017

Paul Holmes: “o futuro pertence às relações públicas”

O Britânico Paul Holmes, fundador e conselheiro do The Holmes Group, referência com mais de 25 anos de estudo e dedicação às Relações Públicas, conversou com o Blog RP durante o Festival Cannes Lions. Falamos sobre a categoria e também sobre o futuro desta área que cada vez mais deixa de ser uma profissão e se torna uma mentalidade, transversal a todas as organizações.

Se você ainda não conhece o Paul Holmes, não deixe de acompanhar o Holmes Report, um blog referência na nossa área de atuação em nível mundial.

 

Blog RP: Há alguns anos falamos com você no Fórum Mundial de Comunicação, na Suíça, (entrevista realizada pela Ariane Feijó aqui) e você comentou que o futuro da comunicação passava por pequenas agências. Como você vê a questão da entrada nesta indústria de grandes consultorias de negócio?

Holmes – Há uma série de coisas interessantes que estão acontecendo. Há uma grande convergência de diferentes disciplinas, passando por consultoria de negócio no topo e agências de relações públicas e publicidade no meio. Penso que para nossa indústria de PR é preciso ter muito claro por qual espaço estamos lutando e no que realmente somos bons – que na minha opinião é a construção de relacionamentos.

O que RP propõe é inteligência emocional, empatia e como construir diálogos. Nenhuma das outras disciplinas têm isso tão internalizado quanto nós. Se estivesse falando com consultorias de negócios, eu diria: “a vantagem que você tem é a reputação de afirmação, é a capacidade analítica, a habilidade de trazer todas as informações para mim”. Isso é muito importante, e nós precisamos ser melhores nestes pontos.

Porém, acho que é mais fácil para nós RPs aprendermos sobre dados do que consultorias de negócios aprenderem sobre inteligência emocional. E o relacionamento tem de ficar no centro da comunicação. Essa é a nossa vantagem.

 

Blog RP: A palavra “engajamento” se destacou n o júri de PR, como chave de sucesso para muitos cases. Você concorda com isso?

Holmes – A chave para o sucesso é construir uma comunidade de pessoas que contam a sua história para outras pessoas. É sobre defenderem a sua marca: as pessoas precisam engajar com a sua causa e incentivar outras pessoas a interagirem também.

 

Blog RP: Como é o futuro das relações públicas?

Holmes – Uma das coisas interessantes que está acontecendo aqui no Festival de Cannes Lions é a forma de abordar RP e isso está presente em todas as categorias, não apenas em PR Lions. As grandes ideias que vi aqui partem de ideias de relações públicas e vamos encontrá-las em diferentes formatos.

Para mim, o mais interessante nas ideias de RP é a construção de relacionamento, mais do que uma simples venda. As ideias de RP não tem como objetivo final maior fazer as pessoas comprarem, mas influenciar a compra por intermédio da construção de relacionamento. As melhores relações públicas são aquelas que dizem: vamos nos conhecer, ficar mais próximos.

Agências de publicidade tem desenvolvido ideias de RP. Relacionamento, engajamento, diálogo, autenticidade, credibilidade, verdade e transparência são valiosas moedas da comunicação, são coisas que todas as marcas têm que desenvolver para construir relacionamento de longo prazo. E nesses pontos acredito que as relações públicas são particularmente muito boas. Acredito que o futuro pertence a nós, se formos suficientemente bons, inteligentes e rápidos para apanhar a oportunidade.

Fabiane Klafke
Fabiane Klafke
Relações Públicas apaixonada pela profissão. É Diretora e co-fundadora da RP School.
Acompanhe:
Paul Holmes: “o futuro pertence às relações públicas”

Comentários

11990