Canvas do Projeto de Voluntariado Empresarial: Workshop com Marcelo Nonohay

#GOT gerando exemplos de qualidade no ambiente profissional
14 de julho de 2017
Construção de Carreira em RP: quais são seus objetivos profissionais?
14 de julho de 2017

Canvas do Projeto de Voluntariado Empresarial: Workshop com Marcelo Nonohay

O workshop de Voluntariado Empresarial ocorreu na manhã do quinto dia de RP Week #4. Marcelo Nonohay, Diretor Executivo da MGN Consultoria, trouxe uma abordagem didática e totalmente prática para os participantes da atividade, que foram desafiados a escolher uma empresa para criar um projeto de voluntariado em 45 minutos, utilizando o Canvas do Projeto Voluntariado, criado pela MGN Consultoria.

Marcelo Nonohay é formado em Administração de Empresas, com mestrado na área de Marketing. Depois de uma trajetória no mercado, fundou a MGN Consultoria, empresa especializada na prestação de serviços e gestão de projetos nas áreas de Responsabilidade Social, Educação e Voluntariado Empresarial. 

No início do workshop, Marcelo convidou os participantes para escreverem em um pedaço de papel um talento seu, que as demais pessoas da turma não saberiam dizer. Depois, distribuiu os papeis com talentos para cada participante e então pediu para que tentassem adivinhar quem tem essa habilidade. A ideia da atividade foi mostrar que todos temos uma habilidade para oferecer para causas sociais.

Nonohay explicou que projetos de voluntariado nas organizações são transformadores – tanto para o público receptor do projeto, quanto para o desenvolvimento do funcionário e consolidação da cultura da empresa.

No Brasil, voluntários não recebem pagamento pelo seu trabalho e, de acordo com a a legislação, dedicam seu tempo, trabalho e talento para causas sociais ou comunitárias.  

Projeto voluntariado não é doação pontual. Existe diferença entre doação e trabalho voluntário. Por exemplo, se você doa sangue, agasalho ou dinheiro para uma causa, você é um doador – continuo ou pontual. No entanto, se é você quem organiza a campanha de doação, trabalha em sua produção, na mobilização do público e para que ela saia do papel, sem receber por isso, você é caracterizado como voluntário.

O gestor da MGN também ressaltou que um projeto voluntariado precisa ter 4 características: ser vivo, vibrante, viável, ter volume e valor. 

Os 5 Vs do Projeto de Voluntariado:

  • Vivo: ele precisa existir, sair do papel, ganhar forma e mobilizar pessoas.
  • Vibrante: um projeto vibrante tem muito a ver com a capacidade e habilidades da empresa e o que ela entrega através delas. É importante que a empresa “vista a camisa” do projeto e faça com que ele chegue até seus colaboradores – e, nesse caso, as redes sociais e canais informais da empresa, como grupos no whatsapp, costumam ser mais eficientes. É possível obter o endosso dx CEO da empresa? Esse apoio é essencial para que o programa tenha adesão e relevância para os funcionários.
  • Viável: um projeto de voluntariado empresarial precisa ser viável no aspecto humano e financeiro. Indicadores, os KPIs, são essenciais para guiar o planejamento, execução e avaliação do projeto. A mensuração de recursos é importante para viabilizar os programas, “pois muitas empresas gastam caminhões de dinheiro com um projeto de 20 integrantes, por isso é importante controle para saber otimizar recursos e avaliar impacto”.
  • Volume: um projeto de voluntariado precisa ser grande, precisa ser significativo para gerar impacto relevante. “Para que o projeto possa viver e ser vibrante, precisa ambicionar volume”.
  • Valor: cada vez mais, as empresas tem chegado na conclusão de que faz sentido produzir o programa de voluntariado empresarial alinhado para o negócio da empresa. “Por exemplo, as instituições financeiras podem propor programas de educação financeira. Empresas de tecnologia, podem apoiar projetos de acesso tecnologia para crianças de comunidades humildes”. Esse pensamento se chama Pauta de Agenda Social, pensada para mudar/diminuir/acabar com um ou mais problemas da comunidade local em que a empresa atua.  

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, estipulados pela ONU em Nova Iorque (EUA), de 25 a 27 de setembro, trata-se da nova agenda de ação até 2030, que se baseia nos progressos e lições aprendidas com os 8 Objetivos de Desenvolvimento do Milénio, entre 2000 e 2015. Muitos dos projetos de voluntariado empresarial estão sendo construídos com base nos objetivos com os quais a empresa mais se identifica, que estão alinhados aos objetivos de negócio das organizações, para que suas ações estejam ligadas ao core do negócio.

Como começar um projeto de voluntariado empresarial

Para tornar o processo de criação de projetos de voluntariado empresarial mais prático e eficaz, Marcelo Nonohay criou o Canvas do Projeto Voluntariado.

O Canvas do Projeto Voluntariado tem o objetivo de organizar a ideia do projeto de forma fundamentada e simples, para que ela se mantenha objetiva e carregue todos os fatores necessários para um plano bem estruturado.

A turma participante do workshop se dividiu em grupos para planejar, em 45 minutos, um projeto de voluntariado empresarial utilizando o canvas do projeto voluntariado. Depois, cada grupo realizou o pitch da sua ideia e o grupo com o projeto mais bem estruturado foi premiado com cursos da RP School.

Luana Leão
Luana Leão
Relações Púbicas | Foodie | Dog person | Schooling Life
Acompanhe:
Canvas do Projeto de Voluntariado Empresarial: Workshop com Marcelo Nonohay

Comentários

12230