Inovação e criatividade: você sabe qual a diferença?

Botecada RP: Cara de pau, propósito e como tirar suas ideias do papel
2 de julho de 2017
Carreira em Relações Públicas: o RP que toda agência quer
5 de julho de 2017

Inovação e criatividade: você sabe qual a diferença?

Na RP Week deste ano, Marcos Piangers fará a palestra de abertura sobre inovação e criatividade. Piangers é autor do best seller O Papai é Pop e é considerado hoje a maior referência do país sobre inovação e paternidade.

Quer saber em primeira mão um pouco do conteúdo da palestra de abertura da RP Week #4? Então continue lendo esse post e faça reflexões sobre as habilidades profissionais que você ainda precisa desenvolver.

Fizemos 5 perguntas ao Piangers sobre inovação e criatividade. Já que vivemos em um mundo de constantes mudanças, nós, profissionais de comunicação de todos os segmentos de mercado, precisamos entender a diferença entre essas duas habilidades e como elas sincronizadas podem gerar mais resultados.

Blog RP: O que é mais importante, inovação ou criatividade?

Piangers: As duas coisas são importantes, você não precisa optar por uma ou outra. Criatividade é uma ferramenta fundamental para você inovar.

Como elas se complementam? Criatividade, é uma habilidade, uma ferramenta para você implementar na sua vida profissional.

A inovação pode ser uma solução nova para um problema antigo com ferramentas disponíveis, ferramentas normalmente tecnológicas, ferramentas que todo mundo tem e oferece uma solução mais barata e mais conveniente para os usuários.

Blog RP: Os profissionais inovadores e criativos já nascem com essa expertise ou é possível desenvolver essas características?

Piangers: Totalmente possível desenvolver, normalmente já nascemos criativos. Crianças são muito criativas, falam de forma inventiva, encantada e interessante a respeito de tudo.

Crianças não tem barreiras, elas querem ser qualquer coisa – astronautas, cientistas, jogadores de futebol – e, com o passar do tempo, são limitadas pela opinião e pelos reais limites da vida e da sociedade.

O mais bonito de ver é que você pode exercitar essa criatividade inata, que nasceu com você, para no dia-a-dia ser um profissional mais inovador e implementar soluções melhores para problemas antigos.

Blog RP: Dos relatos de seus leitores, encontramos alguns depoimentos como: “o papai é pop me fez rir e chorar ao mesmo tempo” ou então “mudou completamente a minha visão sobre a paternidade”. Qual foi o ponto de partida para escrever um livro que impactou tanta gente e qual habilidade foi fundamental durante o processo de criação?

Piangers: Foram as histórias, obviamente, que vivi junto com minhas filhas Anita e Aurora. Desde que minha primeira filha nasceu aquelas histórias já eram muito impactantes, emocionantes, brutais, fofas e diferentes de tudo aquilo que meus amigos me incentivavam a viver, né?!

Basicamente, o homem é incentivado a fazer outras coisas, e não a ser pai. Ao colocar esses textos no jornal encontramos algum interesse público e, depois disso, o livro foi um sucesso e eu sou muito grato e me sinto abençoado por isso.

Blog RP: Você é responsável pela inovação nas rádios do grupo RBS e coordena a área digital, vídeo, branded content e de impressos da Rede Atlântida. Como é pensar inovação para mídias diferentes?

Piangers: Acho que as mídias estão todas muito parecidas. A televisão trabalhando memes no facebook, o rádio trabalhando vídeo, os jornais trabalhando vídeo e áudio em podcasts. Então você vê as mídias se convergindo na internet, o que faz com que as marcas não sejam mais marcas estanques nas suas mídias tradicionais, sejam marcas empurradas para a inovação.

Se não inovar, você ficou ultrapassado. Se você abraçar as novas ferramentas tecnológicas para oferecer uma distribuição melhor e mais barata, mais conveniente e mais acessível ao seu público, você vai estar ganhando essa história. Você está abraçando ferramentas mais modernas e mais alinhadas com o tempo que você vive.

É muito fácil fazer o óbvio. O mais difícil de tudo é você de fato inovar e fazer alguma coisa diferente e moderna. Isso sim é um desafio para a gente.

Blog RP: Uma das suas grandes habilidades é contar histórias para se conectar com as pessoas. Essa deve ser uma característica para os profissionais de comunicação? Você considera que o RP é o profissional da empatia?

Piangers: Eu acho que sim. Acho que é a capacidade de ter empatia, de contar uma história, de ter storytelling, de ter começo, meio e fim de estruturar uma narrativa, é uma habilidade cada vez mais necessária.

A criatividade é uma habilidade cada vez mais necessária frente a algoritmos, robôs e todo o tipo de automação que substitui trabalhos não criativos. Acredito de verdade que a capacidade de um RP pode impactar não só as marcas grandes e empresas que o profissional atende, como também a marca pessoal como o próprio impacto no dia-a-dia do profissional.

Veja também: 13 reasons why você não pode ficar de fora da RP Week #4

Não perca a palestra do Marcos Piangers na RP Week este ano!

Quer um incentivo para não perder nada da maior semana de Relações Públicas do Brasil? Então se inscreva com 15% DE DESCONTO em todos os workshops! Tem uma programação incrível e várias atividades gratuitas esperando por você.

Essa é a oportunidade para você desenvolver habilidades orientado por grandes nomes do mercado. Então você não pode perder essa chance! Confira a programação completa no site da RP.

Inovação e criatividade: você sabe qual a diferença?

Comentários

12074