Cortar supérfluos: uma ação necessária

Para onde você quer que o seu dinheiro vá?
5 de abril de 2018
André Franco fala sobre o uso de dados e tecnologia na comunicação corporativa
André Franco, da Critical Mass, fala sobre o uso de dados e tecnologia nas estratégias de comunicação corporativa
19 de abril de 2018

Cortar supérfluos: uma ação necessária

Depois de ler este título você pode ter pensado: “Mas Pedro, eu não tenho supérfluos em minha vida! Tudo o que eu gasto é porque realmente preciso!” Bem. Eu duvido um pouco disso, e ao longo do nosso 4º post desta série, que poderia se chamar “colocando o dedo na ferida”, a gente vai descobrir se eu estou certo ou errado. 🙂

No último post falamos que, depois de colocar os seus gastos, cada um em sua respectiva caixinha, era hora de olhar para onde o seu dinheiro está indo e identificar aquelas linhas que estão mais pesadas, ou onde você gasta mais dinheiro.

Este é o primeiro passo! Se você fez isso direitinho, agora já deve ter se surpreendido com algumas das linhas da sua planilha, não é mesmo? Pois bem, é justamente aí, no “peso de algumas linhas”, onde vivem os supérfluos: aquilo que você gosta de ter, mas não precisa. Ou ainda, aquilo que você gosta e precisa, mas que podia se esforçar um pouco a mais pra gastar ou pagar menos por ele.

Normalmente você vai conseguir enxugar um pouco da “gordura” em:

  • Barzinhos e baladas
  • Comer fora, que podem virar encontro na casa de amigos
  • Bugigangas
  • Adereços
  • Acessórios
  • Vestuário
  • Produtos de beleza (perfumes, etc..)
  • Guloseimas
  • Taxas, tarifas e anuidades de bancos e cartões de crédito

Eu não tô pedindo pra ninguém andar mulambento ou fedido aqui, eim 😛 ! Só quero fazer o ponto de que, às vezes, pra gente conseguir atingir um objetivo de curto, médio ou longo prazo, algumas outras coisas precisam ficar de lado; como aquela “bRusinha” linda da promoção, ou aquele relógio/óculos animal que você sempre quis ter!

E não só a bens se resume o cortar supérfluos, como vimos na listinha acima. Basicamente tudo o que temos pode dar lugar para outra coisa. Só precisamos planejar e estar dispostos à estes “sacrifícios”.

Parece mais dramático do que realmente é. E na verdade é bem simples. Encontre coisas que tão levando sua grana, e que não deveriam ou que podem esperar por um tempo. Ai pegue esse dindin e coloque ele em outro lugar – preferencialmente em um dos teus objetivos.

Pra consolidar isso, um bom exercício agora é já olhar a tua planilha, achar aquelas linhas mais “pesadonas” e diminuir o valor “planejado” pra ela no mês seguinte.

Prestar atenção nestas coisas no dia a dia vai ser um grande diferenciador do quão rápido você vai atingir alguns objetivos. Eu, por exemplo, resolvi diminuir doces da minha vida. Eu comia MUITOS, o dia todo – e gastava com isso, claro. Passei a economizar no sorvetinho, no pedaço de torta, e por aí vai. No fim do mês era uma bela quantia. Em um ano, dava quase pra comprar uma passagem pro RJ na promoção!!!!

Sem mais delongas: bom divertimento para encontrar onde estão os teus supérfluos, e replanejar eles para os próximos meses 🙂

Me conta como foi essa experiência? É só me tuitar ou deixar uma msg no Facebook 🙂

Um abraço,

Pedro Prochno

Já conhece a série Como Ganhar Dinheiro com RP? Confira os posts anteriores:

Pedro Prochno
Pedro Prochno
Sou fã das Relações Públicas*! Graduado em RP e com um MBA pela FGV, sou empreendedor na área e gerente de comunicação da Uber. Sou Pai do “relações”, Mergulhador, DJ e mto curioso! Adoro viajar, conhecer novas culturas, pessoas e formas de se ver o mundo!
Acompanhe:
Cortar supérfluos: uma ação necessária

Comentários

12720