COVID-19 traz desafios aos profissionais de RP

Entrevista: O papel da comunicação em um hospital em tempos de Covid-19
30 de abril de 2020
Gestão de lives: uma tendência ou um refúgio em tempos de crise?
7 de maio de 2020

COVID-19 traz desafios aos profissionais de RP

Eu terminei meu último texto, sobre o “tom da comunicação”, dizendo que em momentos como este, que a COVID-19 nos trouxe – momentos de crise – impactam diretamente o mundo da comunicação, com cortes de pessoal e verba, mas também tornam a comunicação ainda mais fundamental, pois está nela a percepção que as pessoas terão sobre a responsabilidade da instituição diante do desafio que vivemos.

E é sobre isso que a gente vai refletir hoje: a importância que a comunicação passou a ter nas últimas semanas.

Antes da gente começar, precisamos entender dois cenários, um micro, muito mais ligado a realidade cotidiana de uma empresa, e outro mais macro, ligado ao contexto econômico de um país ou até global.

Sabemos que quando uma empresa entra em crise, que é algo passageiro e que foge ao cotidiano daquela organização, a área de comunicação é uma das primeiras a ser envolvida. Desenvolvem-se estratégias, mensagens, ações tudo com o objetivo de conter os danos reputacionais à organização. A área de comunicação, ou RP, é primordial em momentos assim.

Mas também há momentos complexos como crises financeiras globais, momentos de contração econômica e por aí vai. E em situações assim, normalmente os investimentos em marketing e comunicação são um dos primeiros a sofrer cortes.

O que estamos vivendo com a COVID-19 é um misto entre ambos. E mais peculiar ainda: trata-se de uma crise global (RP torna-se primordial), com impactos econômicos também globais (RP sofre com cortes), mas trata-se de uma situação que mudou o “cotidiano” de absolutamente todo mundo: empresas, pessoas, governos. Ou seja, é uma crise diferente. É algo que muitos de nós nunca viu ou vivenciou.

Em uma reflexão que fiz com a Fabi a Japa e o Alf a gente percebeu algumas coisas que a COVID-19 trouxe ao mundo das RPs:

 

1. Estão demandando muito das RPs 

Como a gente viu acima, o cenário atual [que muda diariamente] traz inúmeros desafios aos RPs. Empresas precisam se comunicar mais, mais rápido, de forma empática e assertiva e com múltiplos públicos – o tempo todo. E isso tem demandado muito dos profissionais, em termos de horas trabalhadas, capacidade de produção/criação e assertividade.

 

2. Comunicação em posição de destaque 

A comunicação tomou papel de protagonista. Com lojas fechadas, empresas aceleram seus projetos de digitalização e intensificam suas comunicações para tentar manter os negócios funcionando. E muito disso envolve as áreas de comunicação.

 

3. É hora de mostrar ao que viemos

E é difícil. Com o volume de trabalho crescente, ficamos mais cansados, estressados e suscetíveis a erros. Mas é em momentos assim que a comunicação, e os RPs, podem tangibilizar e mostrar de maneira mais fácil o valor que agregam ao negócio e como são importantes para evitar que as empresas caiam em armadilhas, sejam mal interpretadas ou mal vistas.

 

A receita?

Bem, a gente entende que mora nos três pontos que abordamos no nosso primeiro texto

  • Ser empático
  • Zelar pela transparência
  • Ser e focar na eficiência da comunicação

A comunicação sempre precisa se provar, mas eu realmente acho que estamos em um momento muito único onde o cenário nos traz oportunidades e nos possibilita tangibilizar a relevância da comunicação para as empresas.

 

Leia também:

Entrevista: O papel da comunicação em um hospital em tempos de Covid-19

O “tom” da mensagem pode ser o maior aliado do seu negócio

Pedro Prochno
Pedro Prochno
Sou fã das Relações Públicas*! Graduado em RP e com um MBA pela FGV, sou Pai do “relações”, Mergulhador, DJ e mto curioso! Adoro viajar, conhecer novas culturas, pessoas e formas de se ver o mundo!
Acompanhe:
COVID-19 traz desafios aos profissionais de RP

Comentários

13159