#blogrelacoes entrevista Pinguim @pontofrio – Parte I

Afinal, o que é Relações Públicas e o que fazem os RPs?
19 de março de 2012
Nizan Guanaes | Kony 2012
20 de março de 2012

#blogrelacoes entrevista Pinguim @pontofrio – Parte I

Ao falar de “seguir” empresas no Twitter, sempre fui daquelas pessoas que dá “follow” nas marcas que consome, que é cliente (como banco, operadora de celular entre outros), admira ou tem relacionamento profissional (lê-se clientes, blogueiros e jornalistas, por trabalhar em assessoria de imprensa). Porém, há algum tempo atrás li e ouvi bons comentários do perfil do Ponto Frio, rede varejista, e resolvi abrir uma exceção – já que não se adequava aos itens acima – e “seguir” uma marca por indicação.

De cara pensei “por ser varejista, será só links de produtos e promoções?” e “será que eles respondem solicitações e reclamações?”, práticas comuns de outros perfis do mesmo nicho de atuação. Eis que, de cara, me surpreendi pelo modo como eles usam as mídias sociais para venda e, o mais importante, engajamento do público!

Sempre que lemos ou vamos a palestras sobre mídias sociais, ouvimos aquelas dicas “crie vínculo com consumidor”, “seja original”, “entenda o público”, “responda de pessoa para pessoa – claro que com toda a responsabilidade e bom senso –, pois mesmo como perfil corporativo, o público sabe que do outro lado existe outra pessoa também”, “personalize”, “crie conteúdo de interesse para aquele perfil/seguidor”… não é mesmo? Mas nos perguntamos ‘como’ fazer isso! Seria uma missão impossível… mas não é. Eu, particularmente, achei todos esses ingredientes no @pontofrio e vou explicar.

Personagem: acho que o primeiro diferencial que se nota de cara é a personagem, que é mascote e logotipo da rede, como o “dono” do perfil, que dá voz aos tweets – o Pinguim. Mais: ele tem realmente uma personalidade que envolve principalmente o bom humor! E é a partir desses dois detalhes que tudo flui, ou seja, a produção de conteúdo e interação com os seguidores.

[blackbirdpie url=”https://twitter.com/#!/pontofrio/status/180636976721039361″]

[blackbirdpie url=”https://twitter.com/#!/pontofrio/status/180306006469910528″]

[blackbirdpie url=”https://twitter.com/#!/pontofrio/status/181030876954628098″]

[blackbirdpie url=”https://twitter.com/#!/pontofrio/status/180019456230178816″]

Conteúdo: por ser um Pinguim, bem humorado e inteirado das tendências da internet, os tweets são sempre criativos, interligando memes, TT’s, piadas, twitcam com pinguins reais em zoológicos – fingindo matar a curiosidade de quem está por trás da personagem –, foto e montagens também com o animal que leva a marca, dicas de música para a playlist e, agora, até uma namorada! São todos esses elementos que fazem você seguir não apenas pela promo relâmpago – ou melhor, SURTO –, mas pelas “sacadas” e “tiradas” que acabam em risadas durante o dia – pelo menos no meu caso rs.

[blackbirdpie url=”https://twitter.com/#!/pontofrio/status/179603750091100162″]

Produtos: claro que em um perfil de rede varejista não podem faltar os links com as dicas de produtos disponíveis na loja. Mas para o @pontofrio não vale apenas tuitar “’x’ produto por ‘y’ reais #corrao”, tem que gerar interesse com postagens intrigantes e bem humorados com links seguindo a mesma linha editorial e personalizados. Com essa fórmula não tem como não resistir! Mesmo que não vá comprar, mas tem que clicar para matar a curiosidade!

[blackbirdpie url=”https://twitter.com/#!/pontofrio/status/179645089776275456″]

Interação: ponto-chave para manter os seguidores e mostrar que realmente existe um cuidado com ele, uma troca e disposição da empresa em manter diálogo e não o tradicional monólogo – eu publico, não respondo. Muitas das pessoas que eu sigo também seguem o @pontofrio e, além da experiência pessoal, vejo que o Pinguim responde a grande maioria das manifestações pelos replies. Impossível soltar as piadas e achar que ninguém vai respondê-las e interagir, certo? Uma das coisas mais bacanas que eu acho é que eles respondem MESMO como seu amigo da timeline, nem se for para mandar uma risada de volta, uma carinha ou qualquer outro retorno. Quase sempre há um volta daquela interação.

Solicitações: quando seguimos um perfil de venda de produtos, impossível não soltar um “tem isso?”, “quanto custa aquilo?” e assim por diante. Quem nunca? Mas o que vejo no geral em demais perfis corporativos é que muitas dessas solicitações ou não são atendidas ou demoram – leem-se dias – para serem respondidas. Mais um diferencial vem aí: o Pinguim responde rápido, às vezes prontamente, pede às vezes descrição do produto e voilá: te manda de volta com um detalhezinho especial: um link personalizado! O que dizer?

 

Por todos esses ingredientes que citei, o @pontofrio conseguiu mudar o cenário que citei no início do post, dos motivos que sigo uma marca.  E acompanho não apenas no Twitter, mas no Facebook também. Hoje, admiro a atuação deles nas redes sociais e fico de olho nas promoções para adquirir produtos da rede varejista, me tornando assim uma consumidora. Afinal não é esse o objetivo final? Trazer retorno de venda para a marca, por meio do relacionamento e imagem da marca?

Não estou aqui para fazer propaganda, mas acho que boas práticas devem ser mencionadas. Por isso, queria saber mais sobre “os bastidores” e entrei em contato com a equipe “por trás” do perfil Pinguim e eles, muito queridos como a personagem, concederam uma entrevista por e-mail para o #blogrelacoes que vamos mostrar no próximo post! Então fiquem espertos que entra ainda hoje a segunda parte! 😉

E aproveito para deixar o espaço aí embaixo para comentar se concorda, discorda dos pontos levantados, se também segue o @pontofrio, o que acha da atuação da empresa e se vocês têm indicações de outros perfis que merecem destaque aqui na coluna de “boas ideias”.

Espero vê-los daqui a pouco na Parte II 🙂

#blogrelacoes entrevista Pinguim @pontofrio – Parte I

Comentários

3392