Afinal, o que você quer comunicar?

Cannes Lions: tem espaço para RP aí?
22 de julho de 2011
O que faz o Gerenciamento de Crise?
27 de julho de 2011

Afinal, o que você quer comunicar?

A comunicação no ponto de venda é importantíssima para auxiliar na venda de produtos e serviços. Mas e quando ela é excessiva?

Sabe quando você está dirigindo e vê tantas placas juntas indicando para locais diferentes que nem sabe qual seguir, ou nem sequer tem tempo de ler todas para encontrar a indicação para o seu destino? Aqui em São Paulo acontece bastante, principalmente na Marginal.

Mas não é só no trânsito que vejo esse problema. Encontro por aí muitos estabelecimentos que acabam pecando pelo excesso, abusando na comunicação visual no ponto de venda. São cartazes, imagens, folhas impressas ou escritas a mão com alguma informação, comunicação pronta do fabricante do produto, etc. Que fique claro que não estou falando aqui apenas de pequenos estabelecimentos, mas inclusive de grandes redes e lojas que jogam um boom de informação em nossos olhos.

O pior é que o efeito acaba sendo o contrário. Ao invés de recebermos todas as informações importantes que o lojista quer nos passar, acabamos não absorvendo nenhuma. É um verdadeiro tiro no pé. Mas como saber, em meio a tantas coisas a serem comunicadas, quais realmente precisam ser divulgadas no ponto de venda? E como divulgá-las?

Penso que o primeiro passo é definir quais são as informações imprescindíveis que precisam ser passadas para o cliente que estará no seu ponto de venda. Numa loja, por exemplo, é importante informar que “não aceitamos cartão de crédito” em um local visível, para evitar eventuais desconfortos. Plaquinhas com frases feitas do tipo “gentileza gera gentileza”, “facilite o troco”, ou similares, além de não pegarem bem, são desnecessárias, e devem ficar para o para-choque do caminhão. Claro que a definição das informações importantes deve ser feita sempre avaliando o perfil do cliente e do estabelecimento.

Fora esses avisos essenciais, é importante também decidir quais são os produtos ou serviços que se quer divulgar. “TODOS” é uma opção que não existe, ok? Uma solução é fazer um rodízio, levando em conta produtos sazonais, que estão sobrando no estoque, lançamentos, etc. Lembrando que, se você mostrar muitas coisas ao cliente, ele não absorverá as informações, como falamos acima.

Outro ponto essencial é estabelecer um padrão na comunicação visual. Não falo de contratar uma empresa para fazer a linha criativa dos anúncios e o manual de identidade visual da empresa (se for possível, ótimo), mas de manter um padrão nas imagens utilizadas, usar sempre a mesma folha timbrada, fonte e cor para os avisos e murais. Coisas simples que podem ser feitas com um editor de textos simples.

E o último, mas não menos importante ponto: antes de fixar um aviso em sua loja, consulte o nosso querido amigo DICIONÁRIO e veja se ele está escrito corretamente. Se você quer que uma informação seja levada a sério pelo seu cliente, o bom uso da língua portuguesa é essencial para alcançar esse objetivo.

Moderação, padronização e bom uso do português são as chaves essenciais para cumprir a difícil missão de se comunicar efetivamente com o seu público dentro do ponto de venda.

Redação TMPRP
Redação TMPRP
Acompanhe:
Afinal, o que você quer comunicar?

Comentários

2172