Sabedoria das multidões para criação de produtos e serviços

Entendimento do Ser Social
5 de março de 2013
Vale quanto custa…
12 de março de 2013

Sabedoria das multidões para criação de produtos e serviços

Nas minhas leituras sobre tendências de comunicação, marketing e RP, tenho notado algo em comum entre todas essas áreas irmãs: ações que envolvem os públicos no modelo de crowdsourcing (do inglês, desenvolvimento de produtos/serviços a partir da sabedoria das multidões, a fonte é a “massa”)!

Fora as já conhecidas plataformas da Starbucks (MyStarbucksIdea), Dell (IdeaStorm), Pepsico (Snacklife e Faça-me um Sabor de Ruffles), Fiat (Fiat Mio) diversos aplicativos e novas ações de comunicação e relacionamento têm ido nessa linha.

Gostaria de citar algumas relativamente recentes: a ação do McDonald´s Canadá (Your Questions Our Food), a campanha da Ford em torno do Novo Fiesta e a da Garoto para produção do próximo comercial referente ao patrocínio da marca à Copa.

O que todas essas ações têm em comum? Usam a opinião do usuário, do consumidor, do cliente, dos amantes da marca, dos formadores de opinião online para produzirem campanhas, produtos, bens, serviços, situações.

O consumidor sempre foi considerado rei, mas agora, mais do que apenas seu reinado, ele tem poder de deliberação, de expressão, de influir diretamente naquilo que consome.

Ganham aquelas marcas que conseguirem estabelecer conexões emocionais com seus públicos, envolvendo-os, inspirando-os e dando ferramentas para isso. Poderíamos derivar desse pensamento técnicas como storytelling, gamificação, integração entre on e off-line, entre muitas outras. Mas, isso são assuntos para outros posts!

O crowdsourcing parece ser a abertura que as organizações estão dando ao conteúdo gerado pelo consumidor e à sua participação. É a comunicação de mão dupla aparecendo com força.

Vale lembrar que não é só para desenvolvimento de produtos que o crowdsourcing serve. Serve para distribuição de conhecimento, equilíbrio e harmonização de interesses entre diferentes grupos e para estabelecer canais de diálogo com os stakeholders também.

Mas, não era a tal comunicação de duas mãos que preconizávamos desde o início das Relações Públicas? Será que agora encontramos os meios adequados para que isso aconteça?

Conhece ações de mão dupla e de crowdsourcing? Compartilhe aqui conosco!

Carol Terra
Carol Terra
Carolina Terra é doutora e mestre em Interfaces Sociais da Comunicação, ambas pela Escola de Comunicações e Artes da USP. É pesquisadora, consultora e professora de Mídias Sociais e Comunicação Organizacional, atuando como docente na Fecap, FAAP, Belas Artes e ECA-USP. É autora do livro Blogs Corporativos (Difusão Editora) e editora do blog RPalavreando.
Acompanhe:
Sabedoria das multidões para criação de produtos e serviços

Comentários

6284