Receita para se fazer um viral

Despreparo ou Nervosismo, o que aconteceu com o mestre de cerimônias?
14 de fevereiro de 2014
Virada do ano repleta de lições para RPs | Caso MSC
18 de fevereiro de 2014

Receita para se fazer um viral

A ação é off, mas a propagação da ação é on. Será essa a nova receita das campanhas de conscientização?

Tenho notado – e não precisa ser nenhum gênio pra isso! – que as campanhas de conscientização que assistimos na rede têm usado a seguinte fórmula: impactam um pequeno grupo de pessoas na “vida real” + constroem um vídeocase + investem em mídia online = viralização das peças.

Posso citar alguns bons exemplos (que podem ter tido pouco, nenhum ou um bom investimento de mídia) de campanhas de conscientização:

 

E se olharmos para o mundo dos produtos, bens de consumo, ainda achamos outros grandes exemplos:

Claro que sem impulso de mídia (investimento de ads), os vídeos não atingem grandes patamares de visualização, mas ainda assim:

– geram buzz na imprensa

– impactam os formadores de opinião online

– geram burburinho nas redes por um tempo

– causam boa impressão/percepção da marca

 

E você, já tem a receita do seu próximo viral?

 

Carol Terra
Carol Terra
Carolina Terra é doutora e mestre em Interfaces Sociais da Comunicação, ambas pela Escola de Comunicações e Artes da USP. É pesquisadora, consultora e professora de Mídias Sociais e Comunicação Organizacional, atuando como docente na Fecap, FAAP, Belas Artes e ECA-USP. É autora do livro Blogs Corporativos (Difusão Editora) e editora do blog RPalavreando.
Acompanhe:
Receita para se fazer um viral

Comentários

7482