O que Sílvio Santos e Netflix têm em comum?

E o vestido de cores polêmicas inspirou marcas e agências
27 de fevereiro de 2015
Natura amplia relacionamento de clientes com consultoras e escolhe o SMS
19 de março de 2015

O que Sílvio Santos e Netflix têm em comum?

O "case" Sílvio Santos e Netflix

Um bom produto e uma ótima comunicação!

Não assisto a canais de televisão aberta há mais de 8 anos e, por isso, só fiquei sabendo hoje, pelo meu agregador de notícias, o Google News, desse verdadeiro case de comunicação que aconteceu entre Sílvio Santos e Netflix. (Minha filha, Érica, havia postado pelo Whatsapp mas eu não tinha lido. Perdão!)

No programa de domingo, dia 22 de fevereiro, Sílvio falou descontraidamente sobre o fato de que, quando está em casa descansando, não assiste programas de televisão, mas sim filmes e séries no Netflix, referindo-se especificamente ao seriado A Bíblia. E ainda aconselhou o público a assinar o serviço de streaming:

“Se você não tem Netflix na sua casa, passe a ter. A mensalidade é de R$18,90, creio eu… ”

E, do seu jeito desencanado, já rindo, disse que os donos da Netflix deviam estar lhe assistindo e que deveriam mandar-lhe um mês de graça, ao se dar conta que tinha acabado de fazer uma tremenda propaganda do serviço.

Sílvio Santos faz propaganda de graça para o Netflix

O analista de redes sociais do Netflix Brasil ficou sabendo e, no dia 25, postou pelo Twitter que o pedido do Sílvio estava sendo analisado pelos donos do serviço nos Estados Unidos.

O tuíte do Netflix

No dia seguinte, Reed Hastings, fundador e presidente do Netflix, postou um vídeo endereçado ao Sílvio Santos, sorridentemente concedendo-lhe uma assinatura vitalícia do serviço e recomendando assistir, também, à série House of Cards.

O vídeo de Reed Hastings para Sílvio Santos (acesso para quem tem conta no Facebook)

Lições do caso?

1)  Ter um bom produto ou serviço é sempre essencial antes de qualquer ação de comunicação ou marketing.

2)  Estar atento às mídias e monitorar a citação do nome da empresa ou do produto é fundamental tanto para prevenir e gerir crises quanto para estreitar relacionamentos com os públicos e formadores de opinião.

3)  Ser simpático e “fazer um agrado” a quem elogia o produto, serviço ou marca em público é uma tática excelente para fidelizar o cliente, atrair novos e ampliar as chances de ganhar mais divulgadores naturais.

4)  “Relacionamento” cada vez mais é a palavra chave e a principal estratégia de comunicação daqueles que têm em mente mais do que só vender uma vez, mas manter a sustentabilidade do negócio.

Ana Manssour
Ana Manssour
Relações Públicas é uma missão de vida, é ser capaz de fazer pessoas, empresas e sociedades mais equilibradas, mais justas e mais felizes.” Graduada em Relações Públicas pela PUC-RS, conta com aperfeiçoamento em Comunicação Empresarial pela ESPM-RS e mestrado acadêmico em Administração com ênfase em Organizações pela UFRGS. Com mais de 35 anos de carreira profissional em vários segmentos de mercado, também foi professora em cursos de graduação e pós-graduação no Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais. Idealizou, fundou e foi sócia por sete anos do portal feminino Plena Mulher. Mantém há mais de 10 anos a Pró.RP Relacionamentos Sustentáveis que, desde 2015, está direcionada ao trabalho do Verbo Mulher, uma aceleradora do processo de inclusão feminina e equidade de gêneros nas empresas e nos negócios.
Acompanhe:
O que Sílvio Santos e Netflix têm em comum?

Comentários

8989